Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir voltar
O Evangelho Segundo o Espiritismo  |  Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita   |  Capitulo XIII   |  01/06/2011
A CARIDADE MATERIAL E A CARIDADE MORAL - PARTE 1

121 – O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO – ALLAN KARDEC

CAPÍTULO XIII: QUE A MÃO ESQUERDA NÃO SAIBA O QUE FAZ A DIREITA

INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS: ITEM 9:  A CARIDADE MATERIAL E A CARIDADE MORAL         

 

A mensagem é assinada por Irmã Rosália.

 

Inicia conclamando “Amemo-nos uns aos outros e façamos aos outros o que quereríamos que nos fosse feito. Toda religião e toda moral se encerram nestes dois preceitos. Se eles fossem seguidos no mundo, todos seriam perfeitos. Não haveria ódios, nem ressentimentos. Direi mais ainda: não haveria pobreza porque do supérfluo da mesa de cada rico, quantos pobres seriam alimentados!’’

A primeira frase escrita explicita muito bem a ideia de que o amor aos outros, fazendo somente o que se quer para si, é a condição única e básica para acabar com a imperfeição dos homens e das gritantes diferenças sociais, econômicas e morais existentes na Terra.

Enquanto isso não acontecer, os homens vão se desenvolvendo em inteligência e moralidade, com as dificuldades, lutas, dores e sofrimentos que, lentamente, vão modificando a visão do “eu e os meus” para o “nós e os nossos”.

Muitos estão ainda aprendendo a amar os seus familiares; muitos já estão aprendendo a amar os demais, enquanto que outros já estão aprendendo a amar os inimigos, na compreensão de que somos todos imperfeitos, sujeitos a erros e precisamos da solidariedade, da generosidade uns aos outros.

Já houve um imenso progresso intelectual. O moral vem atrás, mas também caminha, principalmente, pela ação da lei de causa e efeito, que provoca, pelos seus efeitos, a vontade de transformar-se no íntimo do ser.

Como isso depende da vontade de cada um, no uso do seu livre-arbítrio, o progresso se faz, lentamente, um a um, anonimamente, restrito aos ambientes onde vivem, até que o número desses se amplie de tal forma, que passem a destacar-se, influenciando muito mais rapidamente os demais.

Então, o amor que leva a fazer aos demais somente o que se quer para si, dirigirá todas as ações políticas, sociais, econômicas dos homens em favor do bem de todos, e os ressentimentos, os ódios, a pobreza, terão desaparecidos da face da Terra.

Irmã Rosália, que demonstra ter imensa piedade dos pobres, aos quais muito ajudou, em sua última existência; conclama os ricos a ajudarem, o mais possível, aos infelizes, para que eles possam ter a recompensa da imensa alegria que ela teve, ao desencarnar, encontrando, no além, seus beneficiados agradecidos.

Ela fez amigos para toda a eternidade! Pensemos que quanto mais amarmos e a quanto mais pessoas amarmos, mais amores teremos pela eternidade...

Pela lei das reencarnações, a qual estamos todos sujeitos, enquanto em desenvolvimento, vamos vivendo em famílias, com pessoas que nos são afins, outras nem tanto, alguns antigos adversários, uns mais ou menos conhecidas, através das quais vamos desenvolvendo o amor em nós e entre nós.

 Por isso ela cita que pode acontecer que ao repelir-se alguém que pede algo, esteja-se negando auxílio a um pai, a um amigo, a um filho de outras eras, numa situação momentânea de inferioridade social da sua, o que causa um grande sofrimento quando no plano espiritual a verdade aparece.

Conta haver encontrado, no plano espiritual, um pobre a quem ela ajudara algumas vezes, quando encarnados, e “ao qual tenho agora de pedir, por minha vez”, alguém que está acima dela no desenvolvimento espiritual.

Escreve sobre os dois tipos de caridade: a material e a moral.

A primeira, muito necessária em um mundo de espíritos imperfeitos, egoístas e orgulhosos, provocando grandes diferenças sociais, econômicas, incentivando a revolta, o desespero, o desprezo pelos direitos e deveres dos outros, a violência que todo espírito imperfeito ainda carrega dentro de si.

Gastar um pouco do que se tem para dar comida e roupas, auxiliar na moradia, na conta de água, luz, facilitar a frequência da criança na escola, tudo que depende de recursos materiais deve ser preocupação de todos, cada um na sua possibilidade.

Oferecer condições de estudo e trabalho digno a todos é dever do governo, da sociedade em geral e de quem tem condições de fazer.

A segunda, talvez a mais difícil de pôr em prática, embora não custe nenhum recurso material e todos possam praticá-la, desde que a compreendam e a aceitem como necessária a um bom relacionamento entre pessoas, consiste em não se incomodar com as faltas alheias, não se perturbar com elas, no esforço de suportarem-se uns aos outros, visto estarem todos em processo de desenvolvimento.

Ela cita algumas situações que bem evidenciam a presença dessa caridade moral, que levará os homens a amarem-se uns aos outros e a fazer a eles o que querem para si.

Saber calar para que outro mais tolo fale.

Saber fazer-se de surdo, quando for ironizado.

Não ver o sorriso desdenhoso quando assim for recebido por alguém que se julga superior.

Essas três ações se constituem em um exercício de caridade moral, evitando-se consequências desagradáveis e até graves no presente e no futuro.

Interessante que ela afirma que essas atitudes não são provenientes da humildade, ou seja, reconhecimento de suas limitações pessoais diante de Deus e dos homens, mas sim, inspiradas pela caridade moral, que leva a pessoa a não se irritar com comportamentos tolos, assim como o adulto não se irrita com as atitudes das crianças inconsequentes.

Essa caridade moral, “o que menos fazeis nesse mundo inferior” exige uma certeza de que somos todos espíritos imortais, em um processo de evolução, destinados a atingir a perfeição e a felicidade.

Sem essa certeza, esses comportamentos podem parecer tolos, covardes, demonstrando fraqueza moral.

 Mas, Jesus não veio para confirmar leis de Espíritos imperfeitos, mas sim trazer as leis eternas e imutáveis do Criador, que são as únicas capazes de dar ao homem a felicidade e a paz almejada no íntimo de todos.

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida”, significa que quem não procurar viver de acordo com a Lei do Amor, não importando rótulos religiosos, acadêmicos, sociais, fará seu processo evolutivo em muito mais tempo e com muito mais dores e sofrimentos, até que cansado e esgotado, se volte para as leis do Bem.

 

Leda de Almeida Rezende Ebner – junho/2011

 

O CENTRO ESPÍRITA BATUIRA esclarece que permanece divulgando os estudos elaborados pela Sra Leda de Almeida Rezende Ebner, após o seu desencarne, com a devida AUTORIZAÇÃO da família e por ter recebido a DOAÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS, conforme registros em livros de Atas das reuniões de diretoria deste Centro.

 


 
Bibliografia:

 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett