Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
Mocidade Espírita Batuira   |  Integração do Jovem no Centro Espírita   |  01/05/2003
CAUSAS DO ESQUECIMENTO DO PASSADO - PARTE I
Objetivos: Conhecer as causas do esquecimento do passado / refletir sobre a bondade e sabedoria de Deus.

Você já tomou alguma atitude na vida da qual não gosta nem de lembrar?

Quantos homens gostariam de poder, durante a vida, lançar um véu sobre seus primeiros anos! Quantos disseram, ao fim da caminhada: "Se devesse recomeçar eu não faria o que fiz"!
Por que a pessoa diz isto? Porque sente remorso ou vergonha de alguma coisa que fez.
Muitas pessoas não aceitam a idéia do esquecimento do passado de que fala o Espiritismo. Quando argumentamos que todo sofrimento tem uma causa justa e, se esta causa não está nesta vida, remonta, com certeza a uma existência pretérita, objetam-nos, 'às vezes, que seria injusto ser castigado por faltas que foram esquecidas, como se o esquecimento apagasse a falta! Dizem-nos por exemplo: "Uma justiça que é tramada em segredo e que não podemos pessoalmente avaliar, deve ser considerada como uma iniquidade."
              
Mas, antes de mais nada, não há para nós em tudo um mistério? O talozinho da erva que rebenta, o vento que sopra, a vida que se agita, o astro que percorre a abóbada silenciosa, tudo são mistérios. Se só devemos acreditar no que compreendemos bem, em que é que haveremos então de acreditar?
              
Se um criminoso, condenado pelas leis humanas, cai doente e perde a memória das suas ações, segue-se daí que a sua responsabilidade desaparece ao mesmo tempo que as suas lembranças? Nenhum poder é capaz de fazer que o passado não tenha existido!

O esquecimento é total, absoluto?

Não! É bastante comum o passado para nós, renovar-se em forma de impressões, senão de lembranças definidas. Estas impressões, às vezes influenciam nossos atos; são as que não vêm da educação, nem do meio, nem da hereditariedade.
Ex. As simpatias e antipatias repentinas
              
As intuições rápidas
              
As idéias inatas
Um certo Capitão Florindo Batista, narra na revista "Ultra", de Roma, a interessante história que se segue:
              
Sua esposa, grávida de 3 meses, teve uma visão quando se havia deitado, mas ainda perfeitamente acordada. Uma filhinha, morta havia 3 anos, lhe aparecera, e com voz muito doce lhe disse:
              — Mamãe, eu volto!
              
Seis meses depois, sua esposa deu á luz, uma menina que se assemelhava inteiramente 'a sua irmã falecida. Quando esta menina contava com 6 anos de idade, um fato muito interessante aconteceu.
              
Para que se compreenda esse fato, é preciso acrescentar, diz o capitão, que, durante a vida da filha que falecera, eles tinham uma criada suíça, de nome Mary, que só falava o francês e ensinara para a menina uma canção de sua Terra. Quando a menina morreu, Mary voltou para seu país e ele e sua esposa esqueceram-se totalmente da canção, até o dia em que estando em seu quarto de trabalho, ouviram ambos, a famosa cantilena.
              
Emocionados e estupefatos, seguindo para o quarto da menina, de onde vinha o som, encontraram a nova filhinha, sentada na cama, cantando com sotaque nitidamente francês, a canção que ninguém havia lhe ensinado. 
              Sua esposa, evitando parecer muito espantada, perguntou-lhe:
              — Quem te ensinou essa bela canção?
              — Ninguém; eu a sei de mim mesma. Respondeu ela, e acabou de cantá-la alegremente como se nunca tivesse cantado outra em sua vida.

Livro dos Espíritos questão 393.
              
... "se não temos, durante a vida corpórea, uma lembrança precisa daquilo que fomos, e do que fizemos de bem ou de mal em nossas existências anteriores, temos, entretanto, a sua intuição." 
Intuição = buscar no subconsciente, no acervo do passado ou nas experiências. Para isto, basta descermos a nós mesmos, estudarmo-nos com atenção, para tornarmos a encontrar em nossos gostos, em nossas tendências, em traços do nosso caráter, numerosos vestígios desse passado. O que constitui o caráter? Conjunto das qualidades e dos defeitos, dos gostos e das aspirações, tudo o que transborda da consciência profunda para a consciência normal. Infelizmente, mui poucos de nós se entregam a esse exame com método e atenção. 
              
E as nossas tendências instintivas são uma reminiscência do nosso passado, 'as quais a nossa consciência, ( que representa o desejo por nós concebido de não mais cometer as mesmas faltas), adverte que devemos resistir.
              
Em todas as épocas da história, homens, que graças a disposições excepcionais do seu organismo psíquico, conservam recordações das suas vidas passadas.

Ex. Pitágoras se recordava pelo menos de três das suas existências e dos nomes que, em cada uma delas usava.
              
No livro "O que é o Espiritismo", Kardec responde a seguinte colocação:
              
"Eu não entendo como o homem pode aproveitar a experiência adquirida em suas existências anteriores, se delas não se lembra, porque, desde o momento que delas não se recorda, cada existência é para ele como se fosse a primeira e, assim, tem sempre que recomeçar..."
              
Kardec -" ... o Espírito não perde nada daquilo que adquiriu no passado: ele não esquece senão a maneira pela qual adquiriu a experiência".
Ex. para o aluno pouco importa saber onde, como e sob a orientação de que professores ele fez o ano anterior se, alcançando a 4a série ele sabe o que se aprende na anterior.
              
O que importa é trazer consigo os frutos úteis do passado, isto é, as capacidade adquiridas; é esse o instrumento de trabalho, o meio de ação do Espírito.

Conclusão no próximo estudo.

Mocidade Espírita Batuira
Maria Sueli Bertoldi Pereira
Maio / 2003
 
Bibliografia:
• Allan Kardec - O Livro dos Espíritos - questões 393 / 399 
• Allan Kardec - O que é o espiritismo - pág. 65 / 66 / 67 
• Leon Denis - O Problema do ser, do destino e da dor - pág. 217 / 228 / 229 / 230 / 231 / 232 / 233 / 235 
• Emmanuel - Emmanuel - pág. 82 / 83 
• Victor Hugo - O solar de Apolo - pág. 124 / 125
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett