Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Evangelho Segundo o Espiritismo  |  Amar o Proximo como a Si mesmo   |  Capitulo XI   |  01/09/2009
A LEI DO AMOR - PARTE III
SANSON foi membro da Sociedade Espírita de Paris, tendo desencarnado em 21 de abril de 1862, “após mais de um ano de sofrimentos cruéis”.

Em 27 de agosto de 1860, conforme consta na Revista Espírita de Allan Kardec, maio de 1862, ele enviara uma carta a Allan Kardec, como presidente da referida Sociedade, lembrando o pedido que fizera há cerca de um ano: o de ser evocado, “o mais imediatamente possível” e tantas vezes quanto Kardec julgasse conveniente,” para que, membro muito inútil de nossa Sociedade, durante minha presença na Terra, para algo lhe possa servir no além- túmulo, dando-lhe os meios de estudar fase por fase, nessas evocações, as diversas circunstâncias que se seguem ao que o vulgo chama a morte, mas que, para nós, espíritas, não passa de uma transformação sob as vistas impenetráveis de Deus, mas sempre útil ao fim que se propõe.

A carta prossegue, bastante interessante, revelando uma fé firme nos princípios do espiritismo e uma humildade e sinceridade, sem receio de “desnudar-se”, diante dos companheiros, desde que servisse para o estudo e aprendizado, que se fazia, quanto à situação dos homens, após o desencarne.

Allan Kardec revela que, uma hora antes do enterro, na câmara mortuária, em presença do corpo, evocaram-no, com dois objetivos: o de satisfazer a vontade de Sanson e “o de observar, uma vez mais, a situação da alma, num momento tão próximo da morte – e isto num homem eminentemente inteligente e esclarecido, profundamente imbuído das verdades espíritas.

Segue-se o diálogo entre o recém-desencarnado e Kardec, o discurso desse e uma mensagem psicografada, durante a cerimônia no cemitério, e referência a mais duas conversas mediúnicas com Sanson em 25 de abril e 2 de maio, publicadas na Revista Espírita de junho de 1862.

Kardec diz no seu discurso, dentre outras muitas coisas, que Sanson possuía “um coração eminentemente reto, de uma lealdade a toda prova; sua vida foi a de um homem de bem em toda a extensão do vocábulo.” *

“Era dotado de uma inteligência pouco comum e de uma grande justeza de apreciação, ainda mais desenvolvida por uma instrução variada e profunda”. 
“... Era um desses homens que jamais se aborrecem porque sempre estão pensando em algo de sério”. Diz que ele estava sempre contente com o que tinha, sem se atormentar nunca pelo que não tinha.

Suas qualificações nobres foram fortalecidas pelo espiritismo, que o ajudou “a suportar, longos e cruéis padecimentos com uma paciência e uma resignação muito cristãs”.

“Ah! É que a fé espírita dá, nesses momentos supremos, uma força da qual só se dá conta quem a possui. E o Sr. Sanson a possuía em grau supremo.”

Iniciemos o estudo da mensagem desse Espírito sobre o amor.

Com humildade, diz que os Espíritos presentes falam pela sua voz: “Amai muito para serdes amados”.

Todos os Espíritos, encarnados ou desencarnados, aspiram ser amados, queridos, mas nem todos pensam ou sabem que antes de receber é preciso dar. Logo, quem quer ser amado preciso, antes de tudo, amar. Quem não busca amar não merece ser amado. O amor é força que atrai. Sem esse imã, como atrair amor?

Por outro lado, se todos desejam ser amados e para isso é necessário que amem, tal fato é prova de que o amor existe em todos os Espíritos, iniciado seu desenvolvimento nos animais superiores, embora esses não tenham consciência disso.

Portanto, quem se sente sozinho, sem amores, que se abra aos que lhe sejam seus próximos, e procure interessar-se por eles, por seus valores, por seus sonhos, por suas necessidades, a fim de que o amor crescendo dentro de si, se expandindo na direção de outros, atraia o amor dos outros para si.

No esforço de amar-se o próximo, “de tal maneira vos elevareis acima da matéria, que vos espiritualizareis antes mesmo de despirdes o vosso corpo terreno”.

O espiritismo ampliou a visão da vida futura, mostrando-a com uma continuação da vida na Terra, dando a certeza da progressão contínua em direção a Deus, à perfeição possível, à paz e à felicidade, provando que podemos sonhar com o melhor para todos nós, porque temos todas as condições, as possibilidades e o determinismo divino de consegui-lo.

Lembra-nos Sansão que também devemos elevar-nos bem alto, sem as restrições da matéria, buscando a visão de toda a trajetória do Espírito imortal, dirigindo nossos pensamentos a Deus, antes de julgarmos os outros. Isso é um ato de amor ao próximo.

Amar, no sentido profundo do termo, é ser leal, probo, consciencioso, para fazer aos outros aquilo que se deseja para si mesmo”.

Para isso é preciso olhar para o outro como a um irmão, um ser igual a si próprio, com qualidades, defeitos, sonhos de felicidade... É ver o outro como membro de uma grande família, a humanidade, caminhando todos os seus membros para se elevarem em direção a planos mais puros e sublimes.

Em assim vendo e compreendendo, os homens serão capazes de somente fazer aos outros o que desejam para si, buscando aliviar os sofrimentos alheios, no combate ás causas que os provocam e dirigindo-se aos sofredores com palavras de ajuda e esperança.

Sansão escreve que a máxima “Amai muito para serdes amados” é revolucionária, indicando uma rota firme e invariável, o que se percebe na própria história dos homens, que, na atualidade, já progrediram muito, sendo muitos e muitos capazes de aceitar, sem repulsas, idéias sobre a liberdade e a fraternidade que, em um passado, rejeitaram.

Ele cita a melhoria dos que o ouvem, que estão melhores do que há cem anos, mais abertos às novas idéias que o Espiritismo traz de liberdade e fraternidade, rejeitadas antes, afirmando que, de então a mais cem anos, esses que o ouvem, serão capazes de aceitar, com a mesma facilidade, as idéias que, naquele momento, não conseguiam entender e aceitar.

Pode ser que, nesse trecho, o autor se refira a pessoas que rejeitaram, ou não souberam entender os ideais de liberdade e fraternidade, que culminaram na Revolução Francesa, na França, no século anterior, reencarnados e aceitando essas idéias, na doutrina espírita, na importância do livre-arbítrio, na liberdade com responsabilidade, gerando o sentimento de fraternidade entre todos, no entendimento da justiça e na renovação que se dá através dos tempos.

Penso nessa possibilidade, devido ele falar em cem anos antes e cem anos depois, e também, dirigir-se a “Mas vós, que já haveis progredido, vós que me escutais: sois infinitamente melhores do que há cem anos”.

De qualquer maneira, ele demonstra, nesse parágrafo, o progresso que é realizado pelos homens, através das reencarnações, favorecendo-lhes sempre o desenvolvimento dos raciocínios e da sensibilidade espiritual.

É que estais preparados por uma semeadura fecunda: a do último século, que implantou na sociedade as grandes idéias do progresso. E como tudo se encadeia, sob as ordens do Altíssimo, todas as lições recebidas e assimiladas resultarão nessa mudança universal do amor ao próximo. Graças a elas, os Espíritos encarnados, melhor julgando e melhor sentindo, dar-se-ão as mãos até os confins do vosso planeta. Todos se reunirão, para se entenderem e se amarem, destruindo todas as injustiças, todas as causas de desentendimento entre os povos.”

Isso acontecerá um dia, talvez, neste milênio, porque depende do trabalho dos próprios homens.

Busquemos, pois, fazer a nossa parte, em nosso campo de ação, fazendo o melhor no esforço de amarmos a todos, cada vez mais, com esse amor incondicional, que nada exige e tudo dá a quem quer que seja, pois, dentro de nós, ele já existe, esperando apenas, a nossa vontade e o esforço em desenvolvê-lo.

* Neste livro, que estudamos, no capítulo XVII, item 3, está o que Kardec considerava um homem de bem.

Leda de Almeida Rezende Ebner
Setembro / 2009
 
Bibliografia:
KARDEC, Allan -“ O Evangelho Segundo o Espiritismo” 

 O CENTRO ESPÍRITA BATUIRA esclarece que permanece divulgando os estudos elaborados pela Sra Leda de Almeida Rezende Ebner após o seu desencarne, com a devida AUTORIZAÇÃO da família e por ter recebido a DOAÇÃO DE DIREITOS AUTORIAIS, conforme registros em livros de Atas das reuniões de diretoria deste centro.
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett