Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Capítulo III - Criação     |  01/09/2010
DIVERSIDADE DAS RAÇAS - (QUESTÃO 52 A 54) - PARTE VIII
             Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec)
Livro Primeiro: As Causas Primárias
 
Cap. III - Criação

IV - Diversidade das Raças (questões de 52 a 54)

53 - continuação julho/agosto 2010

Com a chegada dos remanescentes da Atlântida os povos Hiperbóreos, isto é, do extremo norte da Terra, setentrional ganharam forte impulso civilizador e após transformações biológicas operadas por efeito do clima, costumes e cruzamentos com os tipos bases, há o estabelecimento dos elementos étnicos essenciais e definitivos do homem branco, de estatura elegante, cabelos louros, olhos azuis e rosto de feições delicadas.
             
Novo processo de resfriamento torna a região hostil à vida humana.
             
Obrigados a imigrar para o sul, em massa e quase repentinamente, procuraram se estabelecer no centro do planalto europeu.
             
“(...) Estes são os Hiperbóreos dos quais fala a mitologia grega. Homens de cabelos vermelhos, olhos azuis, vieram do norte através de florestas iluminadas, por auroras boreais, acompanhados de cães e de renas, comandados por chefes temerários e impulsionados por mulheres videntes.
Raça que deveria inventar o culto ao Sol (culto primitivo dos povos atlantes, foi conservado por outros, que vieram depois, inclusive, persas e egípcios) e do fogo sagrado e trazer para o mundo a nostalgia do céu, umas vezes se revoltando contra ele e tentando escalá-los de assalto e outras, prosternando ante seus esplendores em adoração absoluta”.¹

Destaca-se que a raça branca, foi, no tempo, a última e a mais perfeita, que apareceu na Terra, como fruto natural do processo evolutivo.
             
Ao se estabelecerem no centro da Europa, os Hiperbóreos, antes de definitivamente poderem se fixar, defrontaram-se com os negros que subiam da África, sob a chefia de conquistadores violentos e que abrigavam suas hordas sob o estandarte do Touro, significando este, força bruta e violência.
             
Estas duas raças, representando civilizações diferentes e antagônicas preparavam-se para a guerra implacável.

“(...) os poderes espirituais do alto, visando mais que tudo, preservar aqueles valiosos espécimes brancos, portadores de uma civilização mais avançada e tão laboriosamente selecionada, polarizaram suas força em Rama, um jovem sacerdote – primeiro dos grandes enviados do Mestre - dando-lhe poderes para que debelasse terrível epidemia que grassava entre o povo.

             Adquiriu, com, isso, entre o povo, enorme prestígio e respeito”.

Sobrepondo-se mesmo às sacerdotisas que exerciam completo domínio religioso, assumiu a direção do povo, sob o estandarte do Cordeiro - símbolo da paz e da renúncia - e no momento julgado como oportuno, conduziu seu povo para o lado do Oriente, atravessando a Pérsia, invadindo a Índia, desalojando daí os rutas primitivos (descendentes da terceira raça) e aí se instalaram sob o nome de Aryas ou homens da gloriosa quinta raça.
             
A esse grande ciclo ariano na evolução humana, cabe o desenvolvimento da mente.
             
Organizaram uma poderosa civilização espiritual, que em seguida, se espalha por todo mundo.
             
Dele descendiam os povos de pele branca, que mais tarde, conquistam e dominam a Europa até o Mediterrâneo.
             
Os Hindus se formavam de cruzamentos sucessivos entre os primitivos habitantes da região e que fecundamente proliferaram após as investidas dos Árias para o Ocidente e para o sul, e dos quais herdaram conhecimentos espirituais avançados e outros elementos civilizadores.
             
Os Egípcios, os da primeira civilização, detentores da mais dinâmica sabedoria, povo a que, como se refere Emmanuel: “(...) Após deixar o testemunho de sua existência gravado nos monumentos imperecíveis das Pirâmides, regressou ao paraíso de Capela”.¹

             
Finalmente, os Israelitas, povo tenaz, orgulhoso, fanático e inamovível de suas crenças, como também heróico no sofrimento e na fidelidade religiosa.

             Sobre eles, referencia Paulo:

             “(...) Todos estes morreram na fé; sem terem recebido as promessas; porém, vendo-as de longe e abraçando-as confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na Terra.”
            
 Povo que até hoje padece, como nenhum outro dos exilados, por haver desprezado a luz, quando ela no seu seio privilegiado brilhou, segundo a Promessa, na pessoa do próprio divino Senhor - o Messias.

             Como disse o apóstolo João:

— “Nele estava a vida e a vida era a luz dos homens; e a luz resplandeceu nas trevas e as trevas não a receberam”.

Leda Marques Bighetti
Setembro / 2010
 
Bibliografia:
- A Caminho da Luz – Francisco C. Xavier/ Espírito Emmanuel - Revista Espírita 1862-1867-1864-1860 - Exilados de Capela 
– Edgard Armond - A voz do Antigo Egito 
– Waldomiro F. Lorenz - Arquivos Psíquicos do Egito 
– Hermínio C. de Miranda - Anuário Espírita – 2000 - Revista Informação – comunicação – 1ª e 2ª parte
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett