Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir voltar
O Evangelho Segundo o Espiritismo  |  Coletânea de Preces Espíritas   |  CAPÍTULO XXVIII   |  12/08/2020
PARA OS MÉDIUNS

231-O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO- ALLAN KARDEC

CAPÍTULO XXVIII: COLETÃNEA DE PRECES ESPÍRITAS

REUNIÕES ESPÍRITAS

ITENS 8 a 10:  PARA OS MÉDIUNS

 

“E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que eu derramarei do meu Espírito sobre toda a carne, e profetizarão os vossos filhos, e vossas filhas, e os vossos mancebos verão visões, e os vossos anciãos sonharão sonhos. E certamente, naqueles dias, derramarei do meu Espírito sobre os meus servos e sobre as minhas servas, e profetizarão. (Atos, II: 17 e 18)

 

 Essas frases, dentre outras, do profeta Joel, escritas no cap. 2: 28 a 32, do livro Joel, do Antigo Testamento, foram citadas pelo apóstolo Pedro, em um discurso, no final do dia de Pentecostes, quando os discípulos de Jesus, passaram a falar em outras línguas, num processo mediúnico coletivo, citado em Atos dos Apóstolos, cap. 2:1 a 33, em O Novo Testamento.

Allan Kardec explica que “Quis o Senhor que a luz se fizesse para todos os homens, e que a voz dos Espíritos penetrasse por toda a parte, a fim de que cada um pudesse obter a prova da imortalidade. É com esse objetivo que os Espíritos se manifestam hoje por toda a Terra, e que a mediunidade, revelando-se entre pessoas de todas as idades e de todas as condições, entre homens e mulheres, crianças e velhos, constitui um sinal de que os tempos chegaram. Para conhecer as coisas do mundo visível e descobrir os segredos da natureza material, Deus concedeu aos homens a vista física, os sentidos corporais e os instrumentos especiais. Com o telescópio, ele mergulha o seu olhar nas profundidades do espaço, e com o microscópio descobriu o mundo dos infinitamente pequenos. Para penetrar o mundo invisível, deu-lhe a mediunidade. Os médiuns são os intérpretes do ensino dos Espíritos, ou melhor, são os instrumentos materiais pelos quais os Espíritos se exprimem, nas suas comunicações com os homens. Sua missão é sagrada, porque têm por fim abrir-lhes os horizontes da vida eterna.” *

Os fenômenos mediúnicos sempre existiram entre os homens, todavia, somente com o Espiritismo, eles foram estudados, através da  observação e da experimentação dos fatos, e das revelações dos próprios Espíritos, que vieram, para ficar, no século XIX, numa “ invasão organizada” como denominou Connan Doyle, no seu livro “ História do Espiritismo”, para que o Espírito Consolador pudesse ser visto, sentido, ouvido, por todos os que se abrem para o entendimento de coisas novas, não se fechando em ideias preconcebidas, porque o homem está ainda muito distante da Verdade global, recebendo sempre a parcela da Verdade, que o seu desenvolvimento intelectual e moral lhe permite.

Como toda faculdade humana, a mediunidade pode ser usada pelo homem, ainda muito imperfeito, para o bem e para o mal. Allan Kardec teve sempre a preocupação de alertar os médiuns e os que lidam com essa faculdade, sobre a necessidade de precaver-se contra o desconhecimento das leis que regem esse processo, contra as tentações mundanas de obter vantagens pessoais, usando-a sempre para o bem moral, jamais para coisas que cabem aos homens resolver ou executar.

O mau uso da mediunidade pode ser realizado tanto pelos encarnados como pelos desencarnados que não desejam o bem, os que buscam sempre desvirtuar as faculdades e atividades dos homens bem intencionados, influenciando os médiuns através das suas imperfeições.

Por isso, Allan Kardec publicou em 1858, um ano após a primeira edição de O Livro dos Espíritos, o livro Instruções Práticas sobre as Manifestações Mediúnicas, substituído em 1861 por O Livro dos Médiuns, que deve ser estudado por todos os espíritas ou interessados no assunto.

O estudo dos fenômenos mediúnicos é imprescindível para os que trabalham com essa faculdade, não dispensando a, também imprescindível, moral evangélica trazida por Jesus. Assim, no espiritismo, a preocupação maior é praticar a mediunidade com Jesus, com os seus ensinos.

Daí a importância de o médium, ter o dever de esforçar-se nesse estudo, e na sua transformação moral, combatendo as más inclinações, fruto das suas realizações no mal em vidas passadas.

Os que a usam para interesses outros, que não sejam os de servir ao próximo com desinteresse e fraternidade, terão de prestar contas do que fizeram com a faculdade, que lhe foi permitida, na atual existência para o bem de seus semelhantes.

Os que, ao contrário, se esforçam por a usarem, com disciplina, renúncia, dedicação, devotamento, terão seus créditos aumentados no plano espiritual, além do desenvolvimento espiritual que conseguirem alcançar no seu “Eu” interior, dos amigos encarnados e desencarnados que conquistarem, do crescimento da sua família espiritual.

O médium “que deseja que a sua faculdade se engrandeça e desenvolva, deve engrandecer-se, moralmente, abstendo-se de tudo o que possa desviá-la da sua finalidade providencial, Se os bons Espíritos, às vezes se servem de instrumentos imperfeitos, é para bem aconselhá-los, e procurar levá-los ao bem; mas se encontram corações endurecidos, e se seus conselhos não são ouvidos, retiram-se, e os maus têm, então, o campo livre.”

Sabemos hoje, mais do que ontem, que, na sua generalidade, os médiuns são Espíritos endividados, recebendo uma grande oportunidade, através do bom uso da mediunidade, de fazer bem ao próximo, corrigir erros passados, fazer amigos novos, tornar adversários em amigos, crescendo em espiritualidade, colaborando com o progresso de Espíritos igualmente imperfeitos.

Necessário, pois, seguir à risca, o sábio e amoroso conselho de Jesus “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação”, lembrando que somos tentados somente naquilo que temos dentro de nós.               

Assim, as reuniões mediúnicas com médiuns que buscam a sua melhoria no viver cotidiano, que vão para as reuniões com a vontade de servir, “oferecendo o seu melhor”, como se diz em francês, se tornam bastante produtivas nos seus resultados, beneficiando os encarnados e o desencarnados a elas ligados.

Na prece citada como exemplo para o médium, após o pedido a Deus do amparo dos bons Espíritos, lemos: “Preservai-me da presunção de me julgar ao abrigo dos maus Espíritos, do orgulho que poderia enganar-me sobre o valor do que obtenha, de todo sentimento contrário à caridade para com os outros médiuns. Se for induzido ao erro, inspirai a alguém a ideia de me advertir e, a mim, a humildade que me fará aceitar a crítica com reconhecimento, e aceitar para mim, e não para os outros, os conselhos que os bons Espíritos queiram me dar.

Se me sentir tentado a enganar, seja no que for, ou a me envaidecer da faculdade que vos aprouve conceder-me, peço-vos que a retireis de mim, antes que permitir seja ela desviada de sua finalidade providencial, que é o bem de todos e o meu próprio adiantamento moral.”

Com certeza, essa prece, que deve ser bem analisada, pode ser dita por qualquer pessoa que queira viver de acordo com os ensinos de Jesus, em relação a qualquer faculdade que possua.

A retirada de faculdade, usada no mal, pode acontecer em reencarnações de expiações, como um benefício, evitando a reincidência de erros graves, e proporcionando o desenvolvimento de virtudes necessárias ao bom uso daquela faculdade mais tarde.

 

 *Hoje, podemos acrescentar muitos outros instrumentos, criados para pesquisar e descobrir o ainda desconhecido, com a finalidade geral de beneficiar a humanidade, concorrendo para uma união fraterna e solidária entre todos os homens.

 

 

Leda de Almeida Rezende Ebner – Agosto/2020

 


 
Bibliografia:
CENTRO ESPÍRITA BATUIRA esclarece que permanece divulgando os estudos elaborados pela Sra Leda de Almeida Rezende Ebner, após o seu desencarne, com a devida AUTORIZAÇÃO da família e por ter recebido a DOAÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS, conforme registros em livros de Atas das reuniões de diretoria deste Centro.
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett