Sobre o Estado da Alma após a Morte do Corpo – Conclusão

          As cartas de Lavater, lidas na Sociedade de Paris, determinaram reflexões.

         Atraído pelo pensamento, Paulo I, (Imperador da Rússia, marido da amiga de Lavater) manifestou-se espontaneamente, em 07 de fevereiro 1868, e pelo médium, Sr. Leymarie.  Fala de sua querida esposa e de quanto lhes foi importante terem sido iniciados nessa Doutrina. (Recorde-se que essa apreciação vai se dar em 1868).

     “Todas essas questões, hoje causticantes, nós as aceitamos há sessenta anos; elas faziam parte da nossa vida, do nosso repouso.

     Muitos dos efeitos estranhos, aparições, ruídos, tinham fortificado nossa opinião a esse respeito.

     A imperatriz Maria via e ouvia os Espíritos; por eles ela tinha sabido de acontecimentos passados a grandes distâncias. Um príncipe Lopoukine, morto em Kiev, a centena de léguas, tinha vindo nos anunciar a sua morte, os incidentes que tinham precedido a sua partida, a expressão de suas últimas vontades.

     A imperatriz, tinha escrito ditado pelo Espírito de Lopoukine e vinte dias depois sabia-se apenas na corte todos os detalhes que possuíamos. Foram para nós uma confirmação brilhante e também a prova de que Lavater e nós éramos iniciados nas grandes verdades.

     Hoje conhecemos melhor, por vós, a Doutrina cuja base alargaste e vos agradecemos o terem nos escutado”.   Paulo I.  

 

Leda Marques Bighetti – Junho/2021

______________________________________________________________________________________________________________
http://www.cebatuira.org.br/
2022/1/18 | 12:48:32

IMPRIMIR