Prosseguindo

O estudo anterior (abril/2018) mostra que o Espiritismo, sequência racional do Cristianismo, avança com as observações humanas sem se deter ou alterar-se ante a marcha do progresso.

Ao contrário, faculta o crescer do conhecimento lógico fortalecendo valores ético-morais daí decorrentes.

Fundamentado nos ensinos de Jesus, a Doutrina propicia o encontro da criatura com o Criador, esclarece o pessoal enigma do “eu”, sua evolução, progressão, passado, futuro na importância do “agora” apontando rumos superiores que só serão alcançados pela tenacidade de quantos se dispuserem a conquistar-se.

Desaparecendo a fé dogmática, o indivíduo se faz mais digno, compreende a justiça divina, conduz-se à elevação moral que pontuará a auto-renovação.

Tudo isso é novo?

Não. A própria criatura no caminhar do tempo confere que nada descobre, nada é novo: o contexto no seu todo apenas permanece ignorado, uma vez que já faz parte da realidade constitutiva das leis divinas; cada uma delas, cada faceta esquecida, é detalhe necessário ao aprimoramento do Espírito imortal.

Mediante o conhecimento do períspirito, propriedades e fluidos que o constituem, a alma deixa de ser imaginada como neblina, fumaça intangível para ser real; assume as inúmeras personalidades construtoras da realidade espiritual, enriquecidas na área anímica e mediúnica que comprovando a imortalidade, expõe o estágio evolutivo; destrói o maravilhoso, o mistério mostrando cada qual como construtor da pessoal realidade.

Falamos em rompimento com o sobrenatural, exatamente porque esse “detalhe” repousa em leis naturais que não se chocam com as investigações científicas na única diferença que estas se elaboram pouco a pouco através do tempo, enquanto a Doutrina Espírita, como em avalanche oferece esse cabedal lógico, que, dando sentido ao existir, engalana a Vida, no prosseguir das encarnações com objetivos, superações em que o novo, o vibrante, o pulsante, tudo quanto é subjacente no ser, vai encontrando oportunidade de projetar-se como ser perfectível que ruma para a Perfeição.

Contemplando esse alvo, prosseguir; centralizar as aspirações no objetivo, prosseguindo com valoroso esforço tendo a certeza que só o alcançaremos se não o perdermos da mira, sem a constante sublimação pessoal.

Leda Marques Bighetti – Maio/2018

______________________________________________________________________________________________________________
http://www.cebatuira.org.br/
2018/10/15 | 11:51:45

IMPRIMIR