"Passagem de Ano ou Ano Novo"
Nas festas e comemorações desta época, reservadas pelo próprio homem até mesmo como recompensa a toda uma seqüência de esforços, lutas e trabalhos, a chamada " passagem do ano " surge com características próprias. 
            De modo geral, pouco ou nada afeito às propostas transcendentes, esse mesmo homem, detém-se no espetáculo exterior da mesa farta, do champanhe esfuziante, dos fogos coloridos, das roupas brancas, dos bailes, das simpatias e fórmulas mágicas, como se tudo isso reunido pudesse garantir-lhe um tempo, pleno de realizações em meio a céu sempre azul onde nenhuma nuvem empane o brilho ou ofusque a luz. 
            Sob essas reflexões, as festas e alegrias desses dias, são tolices sem valor real ? 
            Conforme o modo com que são tratados até podem adquirir essa conotação. Quando percebe porém, que a vida é cíclica e os apelos que chegarão, em síntese, serão quase sempre os mesmos, acrescidos de nuances, tons que lhe darão aparência " nova ", esse homem caminha mais consciente, na trilha dos caminhos reais. 
            Percebe trazer em si necessidades específicas, pedindo renovação em posições diferentes, a serem trabalhadas, vencidas, substituídas em posturas adultas, maduras. 
            Cada qual em síntese, representa o caminheiro que desatento, vem no infinito do tempo, malbaratando-o, convivendo com hoje com o salário compatível. Assim, os dias duros que o buscam, convidam-no a disposição firme, para a prática do Bem. Nessa opção, desgastará esse passado, gerando nesse tempo de agora a entender o tempo como valor divino. 
            Desse modo, nas comemorações do " ano novo ", nas saudações ao 2002 que chega, adentremos nele conscientes de que um melhor ano, um ano bom, será construção íntima, individual, onde os sentimentos, pensamentos e atos se direcionem e se constituam em lições vivas de amor. 
            " Janeiro a janeiro renova-se o ano oferecendo novo ciclo ao trabalho, como se estivesse a dizer: 
- Se quiseres, podes recomeçar. " 
            Nesse entender, que raie um novo dia, um novo mês, um ano novo com o sentido de passagem, recomeço, oportunidade, convite, ensejo, chance, onde, a coragem, a firmeza no bem alicercem cada escolha, cada atitude, cada decisão, na posição consciente de que... " tudo volta, menos a oportunidade esquecida, que será sim, sempre uma perda real. "
______________________________________________________________________________________________________________
http://www.cebatuira.org.br/
2018/11/15 | 10:31:03

IMPRIMIR