Versos aos Sofredores
Pudesse agora arrancar-vos
Do terreno sorvedouro,
E abrir-vos os salões de ouro
Dos cimos da criação...
Conduzindo-vos aos prados
De flores da imensidade,
Onde eterna claridade
Nos conduz à perfeição;

Ó rutilâncias sublimes
Da vida risonha e pura,
Altar de doce ventura,
Luminoso rosicler,
No qual a paz e o amor
Fazem eterna aliança,
Onde um halo de esperança
É a vida de todo ser;

Ó madrugadas brilhantes,
Luares opalescentes,
Sobre estradas resplendentes
Nos jaspes da imensidão;
Ó panoramas divinos,
Lindos quadros luminosos,
Manhãs de riso e de gozos
Da terra da promissão;

Ó rutilâncias sublimes
Da vida risonha e pura,
Altar de doce ventura,
Luminoso rosicler,
No qual a paz e o amor
Fazem eterna aliança,
Onde um halo de esperança
É a vida de todo ser;

Que luzes maravilhosas
Sobre etéreos alabastros,
Sóis, estrelas, mundos, astros
Na vida superior.
Toda a musica da terra
Não se iguala a melodia
Da sacrossanta harmonia
Que se desprende do amor;
______________________________________________________________________________________________________________
http://www.cebatuira.org.br/
2018/8/18 | 16:56:01

IMPRIMIR