Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
Estudo da Mediunidade  |  Mediunidade   |  Mediunidade e Animismo:   |  01/11/2001
O PROBLEMA DE MEDIUNIDADE
 Devido à maior divulgação da Doutrina Espírita, um número crescente de pessoas busca a Casa Espírita esperando encontrar solução para seus diferentes problemas, muitos dos quais são erroneamente associados à mediunidade, fazendo com que esta seja confundida com um quadro patológico, por exemplo, com insônia, irritabilidade constante, dor de cabeça, sintomas esses representando a aproximação e influência de Espíritos desencarnados.

Muitos centros recebem essas pessoas e as encaminham para reuniões mediúnicas, desconsiderando o "lado psicológico" que as mesmas trazem. Outras vezes, classificam estes casos como sendo "obsessão" e as encaminham para reuniões de desobsessão. O Livro dos Espíritos nos ensina que os encarnados não são seres destituídos de vontade, ou seja, passivos no processo de influência mediúnica. A vontade do encarnado estabelece seus vínculos espirituais. Portanto, no processo da influenciação mediúnica, o ser humano é totalmente ativo, exercitando o seu livre-arbítrio.

Não adianta submeter uma pessoa ao "desenvolvimento" mediúnico ou às sessões de desobsessão, se ela não for sensibilizada a modificar seus comportamentos, se ela não se educar, se não se conhecer.

A maioria dos "problemas" de mediunidade é problema de caráter pessoal. Mediunidade não é problema, é importante fator de aperfeiçoamento do Espírito.

           Qual a origem desses conceitos sobre a mediunidade? O que sustenta essas idéias?

Com certeza, a desinformação, opiniões apressadas, desejo de proselitismo, de criar e manter estados de dependência entre essas pessoas e a casa espírita, reforçando a velha ideia de que mediunidade é punição para aquele que não deseja trabalhar; transformada em "calvário", estrada de difícil vencida, onde se encontram dores e sombras, a mediunidade torna-se então uma punição utilizada pelas Leis Divinas para justificar os infratores ou para convocá-los ao caminho da retidão.

Desse modo, propaga-se a ideia de que mediunidade mal desenvolvida, médium que se nega a trabalhar, produz todo tipo de "revezes da sorte", dificuldades sócio-econômicas, problemas de saúde, "desgraças" ao lar, e, às vezes, ate´a morte...

           Como aclarar tal situação?

Relembrando conceitos e definições que estão em "O Livro Dos Médiuns":

           "Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium..." (questão 159)

Nesta definição, o verbo "sentir" expressa a idéia básica sobre a mediunidade: um sentido psíquico, de ordem paranormal, capaz de ampliar a capacidade do ser humano assegurando-lhe condições de servir de instrumento para a comunicação do Mundo Espiritual com o Mundo Material.

           Allan Kardec também registrou:

           "...Essa faculdade é inerente ao homem. Por isso mesmo não constitui privilégio e são raras as pessoas que não a possuem pelo menos em estado rudimentar. Pode-se dizer, pois, que todos são mais ou menos médiuns..." (questão 159)

A capacidade mediúnica é considerada uma percepção inerente à estrutura psíquica das criaturas; por isso é que a encontramos nos mais diferentes níveis de consciência da humanidade. Ela não é moral, mas a moral do médium é que responde pelo seu uso. Ela é simplesmente uma das funções psicofisiológicas do Homem, podendo ser enquadrada como um dos sentidos que o Espírito encarnado utiliza a fim de manifestar-se e desenvolver-se, gradativamente, para a plenitude da Vida.

           Continuando, Kardec faz uma ressalva:

           "...Usualmente, porém, essa qualificação se aplica somente aos que possuem uma faculdade mediúnica bem caracterizada, que se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que depende de uma organização mais ou menos sensitiva..."(questão 159)

           Ou então a questão 221: " A faculdade mediúnica é indício de algum estado patológico ou simplesmente anormal?

           _ Ás vezes anormal, mas não patológico. Há médiuns de saúde vigorosa. Os doentes o são por outros motivos."

           Outro aspecto importantíssimo a ser considerado: Quem é o médium?

Um Espírito, ou seja, um ser que sente, pensa, quer e atende ao seu:

• Planejamento Reencarnatório- a sua existência é um fato programado com características próprias, o que, perante as Leis Divinas, o torna herdeiro de si mesmo;
• Ambientação Reencarnatória: a família, o trabalho, o contexto social, a situação financeira etc;

e que, devido ao processo mental, está em constante relação com outras mentes encarnadas e desencarnadas, estabelecendo processos que conhecemos por influenciações espirituais, através das quais se estabelecem vinculações por naturais processos de afinidade.

           Qual a finalidade da mediunidade segundo a DOUTRINA ESPÍRITA?

 Porque sempre estamos pensando, esses processos são constantes, ininterruptos, caracterizando o "todos somos médiuns", ou seja, a mediunidade está em nós como uma faculdade natural, na base de todas as nossas relações, sendo chamada de mediunidade generalizada. Constantemente atraímos e somos atraídos por mentes que estão em conformidade com o nosso pensar do momento, caracterizando estados alterados de percepção, de humor, de disposição física, muitos semelhantes aos estados associados aos sintomas mediúnicos.

A mediunidade também se expressa de modo mais intenso, sempre baseada na relação de sintonia mental, em pessoas que possuem sensibilidade bastante acentuada, caracterizando a mediunidade de serviço, através da qual o médium não desfruta apenas as vantagens da mediunidade generalizada, pois se vê investido de uma missão mediúnica a que os Espíritos deram o nome de mediunato.

           Portanto, encontramos:

• MEDIUNIDADE NATURAL (Generalizada) - um instrumento para o progresso do Espírito.

• MEDIUNIDADE DE SERVIÇO (Mediunato) - podendo aparecer sob a forma de mediunidade atormentada em razão do pretérito do próprio médium, devendo receber tratamento adequado, mas será também um instrumento para o progresso do Espírito;

• SINTOMAS DE FUNDO MEDIÚNICO - alterações de comportamentos que tratadas coerentemente, com a utilização da terapia do Evangelho de Jesus e se necessário, com acompanhamento terapêutico adequado, desaparecerão, permanecendo apenas o resultado de experiências que certamente levam ao crescimento espiritual.

O Centro Espírita deve oferecer através do estudo e prática da Doutrina Espírita, meios para despertar o Ser, sensibilizando-o para que se comprometa consigo e com a Vida.

           "A mediunidade à luz do Espiritismo é bendita prova para o Espírito liberar-se de problemas complexos (...), onde o Ser se alça das baixas vibrações para as faixas superiores da Vida."

           E as dores e dificuldades a vencer ?

           "Não decorrem do fato mediúnico, mas antes dos débitos do médium, efeito da sua leviandade, invigilância e ações negativas, que ora lhe pesam como justa carga de que se deve liberar como as demais criaturas, mediante esforço e sacrifício, renúncia e amor." 
           "Cada médium é um Espírito em luta com as suas conquistas e deficiências".

           Pode a mediunidade tornar-se um problema ?

           "Abandonar uma enxada, é deixá-la ao tempo, abandonar a faculdade mediúnica, não cuidando dela, é abandonar-se, pois ela não deixa de existir, como todas as suas implicações" (companhias espirituais afins, efeitos no organismo físico e perispiritual, ...etc).

           A mediunidade é, por si mesma, uma aptidão neutra. O seu uso sempre estará conforme a moral daquele que a possui. Daí ser preciso uma ética para o seu exercício saudável.

           Como o Espiritismo orienta o uso da mediunidade ?
       
Enraizada na estrutura espiritual do indivíduo, a mediunidade necessitará de exercício e correta aplicação - conforme a programação individual. Com o Espiritismo, a mediunidade será praticada dentro de uma ética, visando à educação do Espírito. Assim, ele (o Espiritismo) oferecerá uma metodologia e recursos para a viabilização do exercício de automatização e para o despertar quanto à responsabilidade do médium na aplicação de seus recursos mediúnicos, conferindo-lhe oportunidade de discernimento através do,

• Estudo consciente e sistemático
• Trabalho metódico, - na vida social, cumprindo com os seus deveres
• Cultivo da vigilância e da oração
• Prática da caridade no seu sentido elevado
           
" Nunca será demais que os médiuns se voltem para a reflexão, o silêncio interior e mergulho mental nas lições do Evangelho em que haurirão inspiração e resistência para as contínuas lutas contra o mal que, afinal, reina dentro de todos nós".

Concluindo, é preciso compreender que mediunidade não é problema e sim, solução. Para que ela adquira a característica de problema, aquele que a possui está, talvez, se perdendo em processos naturais da vida, nos quais encontra desafios que, se bem enfrentados, fazem a diferença entre Ter problema e Ser problema.

Emmanuel, na lição No Serviço Cristão, afirma: "Não adianta guardar a certeza na sobrevivência da alma, além da morte, sem o preparo terrestre na direção da vida espiritual".

Sendo, então, cada um de nós um Espírito em luta com as suas conquistas e deficiências, reconhecemos em tudo isso, a mediunidade com Jesus, como o recurso salutar que Deus nos oferece agora, desde já, a fim de que possamos acordar o coração para a responsabilidade de viver, e, então, nos preparar adequadamente frente aos desafios por nós mesmos programados….desde antes.

Tereza Cristina D'Alessandro 
Novembro / 2001
 
Bibliografia:
• KARDEC, ALLAN - O Livro dos Médiuns, Cap XIV e XVIII- FEESP . 2ª ed. São Paulo. 1989.
• FRANCO, DIVALDO P. - Enfoques Espíritas, pelo espírito Vianna de Carvalho, Lição 21 Considerações sobre a Mediunidade, LEAL, 3a. Ed. 1980. • O "Problema de Mediunidade" - editorial da SBEE, 1989. 
• INCONTRI, DORA - A Educação segundo o Espiritismo - 1ª Parte - Cap. I A Natureza Humana. FEESP, 1ª edição. 1997. 
• NEVES, J.; AZEVEDO, G.; CALAZANS, N.; FERRAZ, J. "Vivência Mediúnica - Projeto Manoel P. de Miranda", Cap. 1 - Conceitos. LEAL. 1ª edição. Salvador. 1994. 
• Xavier, Francisco C. - Pão Nosso, pelo Espírito Emmanuel, FEB, 15ª edição, 1992.
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett