Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Céu e o Inferno  |  Segunda Parte - Exemplos Capitulo VI     |  01/04/2008
CRIMINOSOS ARREPENDIDOS: O ESPÍRITO DE CASTELNAUDARY - PARTE VII
Jacques Latour

Vós outros que aqui estais, que me ouvis, sede bondosos, almas caritativas. Sim, eu o vejo, sei que tendes piedade de mim, não é verdade? Haveis de orar por mim...

"Oh! eu vo-lo suplico, não me abandoneis como fiz outrora aos outros. Pedireis a Deus que me tire este horrível espetáculo de ante os olhos, e Ele vos ouvirá porque sois bons... imploro, orai por mim.” (1)

A prece é a expressão de um sentimento que sempre alcança a Deus quando ditada pelo coração. Entretanto a eficácia da prece, é contestada por aqueles que se apoiando na onipresença de Deus, alegam quer as necessidades humanas são conhecidas por ELE, e sendo o Universo regido por leis sábias e eternas, as súplicas jamais poderão alterar os desígnios do Criador. No entanto, o ensinamento de Jesus vem esclarecer que a justiça divina não é inflexível a ponto de não atender os que lhe fazem súplicas. “O que quer que seja que pedirdes na prece crede que obtereis, e vos será concedido” (2)

Entretanto existem determinadas leis naturais imutáveis, acontecimentos na vida atual aos quais o homem não pode furtar-se; são conseqüências de falhas e deslizes de passado que necessitam de reajustes; é a aplicação da Lei de Causa e Efeito e isto explica porque alguns alegam que pedem benefícios a Deus, mas que nunca são concedidos .O homem desfruta do livre-arbítrio para compor a trajetória de sua encarnação, pois Deus não lhe concedeu a inteligência e o entendimento para que não os utilizasse. Ocorre, porém, que aquele que pede, Deus está sempre pronto a conceder-lhe a coragem, a paciência, a resignação para enfrentar as dificuldades e os dissabores inerentes à natureza humana, com idéias que lhes são sugeridas pelos Espíritos benfeitores. Em Mateus (3), há a passagem do Cristo, que antecedia as suas dores no calvário, onde Ele nos diz: “Pai, se quiserdes, afasta de mim este cálice, mas acima de tudo faça-se a Tua vontade e não a minha”. Demonstrava-nos o Mestre que as Leis Naturais são sábias e justas e que são aplicadas indistintamente. 

Em relação á prece comenta André Luiz :- “- Em qualquer constrangimento íntimo, não nos esqueçamos da prece. É, de ora em diante, o único recurso de que dispomos a fim de mobilizar nossas reservas mentais superiores, em nossas necessidades de reabastecimento psíquico. ..." (4) . É necessário observar que este reabastecimento psíquico não libera o homem do mérito da ação, isto porque a ociosidade não leva a prece produzir um milagre, pois a Providencia Divina sempre ampara os que se ajudam a si mesmos, como asseverou o Mestre: “Ajuda-te e o céu te ajudará” (5).

Além de ajudar a si mesmo, através da prece pode-se fazer o bem aos semelhantes, como é relatado por André Luiz (6) “... Em cada segundo, André, cada um de nós recebe trilhões de raios de vária ordem e emitimos forças que nos são peculiares e que vão atuar no plano da vida, por vezes em regiões muitíssimo afastadas de nós. Nesse círculo de permuta incessante, os raios divinos, expedidos pela oração santificadora, convertem-se em fatores adiantados de cooperação eficiente e definitiva na cura do corpo, na renovação da alma e iluminação da consciência. Toda prece elevada é manancial de magnetismo criador e vivificante e toda criatura que cultiva a oração, com o devido equilíbrio do sentimento, transforma-se, gradativamente, em foco irradiante de energias da Divindade." (6) 

Ao se fazer uma prece, atuando pela vontade de praticar o bem, a influência de Espíritos mais evoluídos é atraída se associando ao bem que se deseja fazer, independente de seu estado, ou seja,tanto para os encarnados como para os desencarnados.

...”A oração, elevando o nível mental da criatura confiante e crente no Divino Poder, favorece o intercâmbio entre as duas esferas e facilita nossa tarefa de auxílio fraternal. Imensos exércitos de trabalhadores desencarnados se movimentam em toda parte, em nome de nosso Pai. Em vista disto, meu irmão, o homem de bem encontrará, depois da morte do corpo, novos mundos de trabalho que o esperam e onde desenvolverá, infinitamente, o amor e a sabedoria, de que possui os germens no coração." (7) 

Os Espíritos Superiores explicam a Allan Kardec:- ...” A prece em favor dos desencarnados não muda os desígnios de Deus a seu respeito; contudo, o Espírito pelo qual se ora experimenta alívio e conforto ao receber o influxo amoroso dos entes que compartilham de suas dores. “

"Grato às vossas preces. Experimento já uma sensível melhora.’’ (1).

Continuando a explicação a Allan Kardec , os Espíritos Superiores destacam ”Além do mais, o efeito benéfico da prece sobre o desencarnado é tal, que pode levá-lo à conscientização das faltas cometidas e ao desejo de fazer o bem:
É nesse sentido que se pode abreviar a sua pena, se do seu lado ele contribui com a sua boa vontade. Esse desejo de melhora, excitado pela prece, atrai para o Espírito sofredor os Espíritos melhores que vêm esclarecê-lo, consolá-lo e dar-lhe esperanças (8)
"Orai todos vós por mim, tende piedade. Latour." (1)

Mesmo que aparentemente o Espírito se mostre insensível à ação da prece,orienta os Espíritos Superiores que não se deixe de orar por eles:-

“... porquanto, cedo ou tarde, a prece poderá triunfar do seu endurecimento, sugerindo-lhe benéficos pensamentos. O mesmo sucede com certos doentes nos quais a ação medicamentosa só se torna sensível depois de muito tempo, e vice-versa. Compenetrando-nos bem de que todos os Espíritos são suscetíveis de progresso, e que nenhum é fatal e eternamente condenado, fácil nos será compreender a eficácia da prece em quaisquer circunstâncias. Por mais ineficaz que ela possa parecer-nos à primeira vista, o certo é que contém germens em si mesma, bastante benéficos, para bem predisporem o Espírito, quando o não afetem imediatamente. Erro seria, pois, desanimarmos por não colher dela imediato resultado.” (¹)

Corroborando com o descrito acima Santo Agostinho na Revista Espírita, agosto de 1862 responde a questão :-

..."Os Espíritos reclamam sem cessar as preces dos mortais; é que os bons Espíritos não oram também pelos Espíritos sofredores, e nesse caso porque as dos homens são mais eficazes?"
A resposta seguinte foi dada na mesma sessão, por Santo Agostinho; médium, Sr. E. Vézy:
Orai sempre, filhos; já vos disse: a prece é um orvalho benfazejo que deve tornar menos árida a terra seca. Venho vo-lo repetir ainda, e acrescento-lhe algumas palavras em resposta à pergunta que dirigis. Por que, pois, dizeis, os Espíritos sofredores vos pedem preces de preferência a nós? As preces dos mortais são mais eficazes do que as dos bons Espíritos? - Quem vos disse que nossas preces não tinham a virtude de espalhar a consolação e dar força aos Espíritos fracos que não podem ir a Deus senão com dificuldade e, freqüentemente, com desencorajamento? Se implorarem vossas preces, é que têm o mérito das emanações terrestres subindo voluntariamente a Deus, e que, aqueles, gostam sempre delas, vindo de vossa caridade e de vosso amor.

Para vós, orar, é abnegação; para nós, é dever. O encarnado que ora por seu próximo cumpre a nobre tarefa dos puros Espíritos; sem ter sua coragem e força, realiza suas maravilhas. É o próprio de nossa vida, cabe a nós, consolar o Espírito em dificuldade e sofredor; mas uma de vossas preces, de vós, é o colar que tirais de vosso pescoço para dar ao indigente; é o pão que retirais de vossa mesa para dá-lo a quem tem fome, e eis porque vossas preces são agradáveis àqueles que as ouvem. Um pai não aquiesce sempre à prece do filho pródigo? Não chama todos os seus servidores para matar o vitelo gordo ao redor do filho culpado? Quanto não faria mais ainda por aquele mesmo que viesse aos seus joelhos dizer-lhe: "Ó meu pai, sou muito culpado; não vos peço graça, mas perdoai ao meu irmão arrependido, mais fraco e menos culpado do que eu!" Oh! é então que o pai se enternece; é então que ele arranca de seu peito tudo o que pode conter de dons e de amor. Ele diz: "Tu eras cheio de iniquidades, te disseste criminoso; mas, compreendendo a enormidade de tuas faltas, não me pediste graça para ti; aceitas o sofrimento de meu castigo, e malgrado tuas torturas, tua voz tem bastante força para pedir por teu irmão!" Pois bem! o pai não quer menos caridade do que o filho: ele perdoa a ambos; a um e ao outro estenderá as mãos para que possam caminhar direito no caminho que conduz à sua glória.
Eis, meus filhos, porque os Espíritos sofredores que vagam ao vosso redor imploram as vossas preces; nós devemos orar, nós; vós podeis orar. Prece do coração, tu és a alma das almas, se posso me exprimir assim; quintessência sublime que sobe sempre casta, bela e radiosa na alma mais vasta de Deus! (9)

Laurelucia Orive Lunardi
Abril / 2008
 
Bibliografia:
1. Kardec ,Allan, “ Céu e Inferno” CapituloVI : Criminosos arrependidos Jacques Latour 2. Bíblia Sagrada , Marcos C11:V24 3. Bíblia Sagrada , Mateus C26:V39 4. Xavier, F. C / André Luiz , Libertação Cap.IV - FEB 1949 5. Kardec ,Allan, O Evangelho Segundo o Espiritismo. cap. 27 item7 6. Xavier, F. C / André Luiz ,Missionários da Luz, Cap.6 - FEB 1945. 7. Xavier, F. C / André Luiz ,Missionários da Luz, cap 19 8. Kardec ,Allan, O Livros dos Espíritos, questão 664. 9. Santo Agostinho ,Revista Espírita, agosto de 1862
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett