Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Céu e o Inferno  |  Segunda Parte - Exemplos Capitulo VI     |  01/01/2008
CRIMINOSOS ARREPENDIDOS: O ESPÍRITO DE CASTELNAUDARY - PARTE V
(continuação)

“Disseram-nos que o tempo não existe para os Espíritos e que um século, para eles, não passa de um instante na eternidade”. Dar-se-á efetivamente esse fato para com todos os Espíritos? -- R. Não, decerto, porquanto isso só se dá com os Espíritos que têm atingido elevadíssimo grau de adiantamento; para os inferiores, porém, o tempo é freqüentemente moroso, sobretudo quando sofrem.
Estando em tal situação há dois séculos, apreciará ele todo esse tempo como se fora encarnado, isto é, o tempo parecer-lhe-á tanto ou menos longo do que quando na Terra? - R. Mais longo: o sono não existe para ele1”.

O tempo é um dos temas que sempre atraiu a atenção do homem , para dar dimensões mais amplas ao desenvolvimento pessoal .Refletir sobre ele tem sido preocupação de físicos, historiadores, psicanalistas, sociólogos, antropólogos, e filósofos.

Aristóteles, filosofo grego (384–322 a.C) considerado o criador do pensamento lógico deixou esta definição: "O tempo é o número (soma) do movimento, segundo o anterior e o posterior"2 . Daí a distinção entre os tempos cósmicos, históricos e existenciais, de tanta importância e conseqüências. 
Para o filósofo existencialista soviético Berdiaeff (1874 – 1948): "O tempo cósmico é calculado matematicamente sobre o movimento de rotação em torno do sol. Com ele se estabelecem os calendários e os relógios. Ele é simbolizado por um turbilhão3”. O tempo histórico está como que encaixado no tempo cósmico e se pode contá-lo matematicamente por dezenas de anos, por séculos, por milênios. Nenhum fato , porém, pode nele se repetir. Está simbolizado por uma linha dirigida para o futuro, para a novidade. 

Os historiadores preocupam-se em analisar os movimentos históricos, sem se preocupar com o tempo marcado mas sim com o modo como os movimentos se entrecruzam, se integram e se rompem no tempo histórico. Já a Sociologia analisa o tempo de cada realidade social subdividindo os diferentes tempos. O tempo da escola, por exemplo, será subdividido em partes, analisando-se as rotinas e vivências de cada uma delas. Os antropólogos estudam como se dá o movimento de continuidade e mudança nas diferentes sociedades e grupos sociais. Nesse contexto Nicolau Berdiaeff comenta que ...”O tempo existencial não se calcula matematicamente. Seu curso depende da intensidade com a qual se vive nele, depende de nossos sofrimentos e de nossas alegrias". ...”Não se mede nem se avalia uma existência pelo número de anos, nem pelo período histórico, mas, sim, pela vivência plena e intensa, repleta de ações que perenemente repercutirão.”3 

Outro filósofo, Immanuel Kant (1724-1804) filosofo alemão, considerado como o último grande filósofo dos princípios da era moderna, considerava que “o tempo é a forma das vivências ou percepções internas”4.

Einstein, o maior físico desta Era ,considerou o Tempo como medida relativa do movimento, sem ter caráter absoluto. Segundo sua teoria, cada acontecimento tem um único tempo5.O que é dito com outras palavras pelo espírito Galileu em “A Gênese, Os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo” de Allan Kardec “...tempo é apenas uma medida relativa da sucessão das coisas transitórias; a eternidade não é suscetível de medida alguma, do ponto de vista da duração; para ela, não há começo, nem fim: tudo lhe é presente.”6.

Neste contexto a vida se constitui em uma linha ininterrupta onde a vida espiritual é apenas a continuidade do viver, agora sem a roupagem de carne. E neste tempo existencial infinito todas as vivencias, escolhas e atos formam o sentir e o pensar. Desta forma nada tem de assombroso verificar que o Espírito de Castelnaudary vivia “ ... em tal situação há dois séculos1”, e que “...o tempo lhe parecia mais longo”.
Sobre o Tempo na vida espiritual conta-nos, Luiz Sérgio (espírito) em seu livro O Mundo que Encontrei:-
...”O tempo não existe, ou é contado de maneira muito diferente, porque não há, praticamente, o problema de espaço. Nosso pensamento, dependendo da nossa capacidade de emiti-lo, nos leva rapidamente aonde desejamos ir. Os entraves são ocasionados geralmente pela nossa incapacidade e, às vezes, pelo meio em que nos encontrarmos7.”

Léon Denis em O Problema do Ser, do Destino e da Dor8, destaca:

"...O pensamento, dizíamos, é criador, não atua somente ao nosso redor, influenciando nossos semelhantes para o bem ou para o mal, atua principalmente em nós; gera nossas palavras, nossas ações e, com ele construímos, dia-a-dia, o edifício grandioso ou miserável de nossa vida presente e futura”.

As criações mentais , em especial ,quando do uso inadequado do livre-arbítrio desencadeando reações profundamente desarmônicas do tipo arrependimento e remorso, contingências responsáveis por sofrimentos prolongados, leva o pensamento ficar detido no mal cometido.Em suas obras André Luis9 apresenta ricos exemplos de Espíritos que cultivaram em suas existências terrena o vício e o crime ,desenvolvendo em seus perispíritos volumes maiores ou menores de substâncias densas, cujos pesos, pela atração magnética, os paralisam,passando a reviver pelo pensamento todas situações dolorosas que cultivaram pois o poder realizador da energia mental dependerá sempre da força da vontade e do interesse que lhe sejam imprimidos. Deste modo, a permanência ou não no sofrimento, por séculos como é o caso deste Espírito está na razão direta do arrependimento.Embora seja o primeiro passo na elevação do caráter, o arrependimento por si só não basta, é preciso reparar os males praticados.

Na Questão 999 - O Livro dos Espíritos Kardec pergunta aos Espíritos:

"O arrependimento sincero durante a vida é suficiente para extinguir as faltas e fazer que se mereça a graça de Deus?
E recebe como resposta – “O arrependimento auxilia a melhora do Espírito, mas o passado deve ser expiado"10.

O vocábulo expiação tem sua origem latim, expiatione, que tem como significação o ato ou efeito de expiar, isto é, castigo, penitência, cumprimento de pena.Entretanto sabemos que Deus não castiga ninguém e o sofrimento pelo qual estamos sendo infligidos é fruto dos nossos próprios erros. O sofrimento é uma condição que tem finalidade reparadora,impulsionando o arrependimento, o desejo de reparar o erro libertando o homem. A expiação ZERA a dívida. Mas só a REPARAÇÃO começa a contar pontos positivos a favor do arrependido. Quanto à reparação, é preciosa a referência constante no Cap. Vll "O Céu e o Inferno", de Allan Kardec, "a reparação se realiza fazendo-se o que se deixou de fazer, cumprindo-se deveres negligenciados ou desprezados, missões em que se haja falido; sendo humilde quando se foi orgulhoso, bondoso quando se foi duro, caridoso quando se foi egoísta, benevolente quando se foi maldoso, trabalhador quando se foi preguiçoso, útil quando se foi inútil, temperante quando se foi dissoluto, exemplar quando se deu maus exemplos."

Laurelucia Orive Lunardi
Janeiro / 2008
 
Bibliografia:
1. Kardec ,Allan, O Céu e o Inferno, CapituloVI : Criminosos arrependidos:- O ESPÍRITO DE CASTELNAUDARY 2. Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio ,tradução de Paulo Meneses, 3. Berdiaeff Nicolau, Uma Nova Idade Média. 4. KANT, I. Crítica da razão pura. 5. Einstein .A ciência da lógica. 1995. 6. Kardec, Allan A Gênese, Capítulo VI 7. Luiz Sérgio (espírito) O Mundo que Encontrei. 8. Léon Denis ,O Problema do Ser, do Destino e da Dor, Cap. XXIII. 9. Francisco Candido Xavier/André Luis Ação e Reação 10. Kardec,Allan, O Livros dos Espíritos, Questão 99
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett