Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Céu e o Inferno  |  Segunda Parte - Exemplos Capitulo V     |  01/01/2007
SUICIDAS - 3
François-Simon Louvet.
O guia do médium. - "Esse que acaba de se dirigir a vós foi um pobre infeliz que teve na Terra a prova da miséria; vencido pelo desgosto, faltou-lhe a coragem, e, em vez" de olhar para o céu como devia, entregou-se à embriaguez;desceu aos extremos últimos do desespero, pondo termo à sua triste provação: atirou-se da Torre Francisco I, no dia 22 de julho de 1857. Tende piedade de sua pobre alma, que não é adiantada, mas que lobriga da vida futura o bastante para sofrer e desejar uma reparação. Rogai a Deus lhe conceda essa graça, e com isso tereis feito obra meritória(1)

As causas mais comuns de tentativas e do suicídio em si, segundo os psiquiatras, são o desgosto pela vida, devido as dificuldades em lidar ou com as depressões,geradas por inúmeras causas não trabalhadas, insucessos amorosos, financeiros ou profissionais. Sabe-se hoje que o suicídio é a ponta do iceberg de uma série de comportamentos e fantasias. Ao contrário das definições comuns, raramente o indivíduo possui a lucidez que se supõe, para saber que o seu ato o levará à morte. As pesquisas clínicas recentes mostram que o suicida não quer morrer: o que ele deseja é fugir de um sofrimento, para ele insuportável, a morte vem como uma saída, casual (2).

As observações das pesquisas cientificas recentes,citadas acima, confirmam às respostas recebidas por Allan Kardec (3) quando perguntou aos Espíritos sobre a causa deste ato sinistro. Eles esclarecem que aqueles que chegam ao suicídio são levados pela ociosidade, ignorância e pela falta de fé. O suicida, que tem por fim escapar às misérias e às decepções deste mundo é um pobre espírito que não teve a coragem de suportá-las. E mais, a vida nunca cessa, ela continua objetivando o aprimoramento moral e intelectual , de todos os filhos de Deus.Os Espíritos advertem ainda que, quando o suicídio é cometido responde-se por um ato criminoso. Acrescenta ainda que "aquele que tira a própria vida para fugir à vergonha de uma ação má, prova que tem mais em conta a estima dos homens que a de Deus, porque vai entrar na vida espiritual carregado de suas iniqüidades, tendo-se privado dos meios de repará-las durante a vida. Deus diferentemente homens , perdoa o arrependimento sincero e leva em conta o esforço de reparação; mas o suicídio nada repara". 

O corpo físico é a morada do Ser em evolução não é o Ser. Suicidar-se é ilusão. Os desafios existenciais surgem exatamente para promover o progresso, convidando à conquista de virtudes e o desenvolvimento da inteligência. A oportunidade de viver e aprender são muito ricos para ser desprezada. E quando alguém a descarta, surgem conseqüências naturais: o sofrimento físico, pela auto-agressão e o sofrimento moral do arrependimento e da perda de oportunidades.


.......Seis anos fazia que esse homem morrera e ele se via ainda cair da torre, despedaçando-se nas pedras... Aterra-o o vácuo,horroriza-o a perspectiva da queda... e isso há 6 anos! Quanto tempo durará tal estado? Ele não o sabe, e essa incerteza lhe aumenta as angústias. Isso não equivale ao inferno com suas chamas? Quem revelou e inventou tais castigos? Pois são os próprios padecentes que os vêm descrever, como outros o fazem das suas alegrias. E fazem-no, muita vez, espontaneamente, sem que neles se pense - o que exclui toda hipótese de sermos nós o joguete da própria imaginação.(1)

Reviver o momento da separação do corpo físico é comum a todos os desencarnados, entretanto demorar-se neste instante, depende do gênero de vida que foi levado na Terra, do seu caráter pessoal, das ações praticadas antes de morrer. Os depoimentos observados nas casas espíritas que prestam socorro aos espíritas de suicidas desencarnados,bem como as obras psicografadas da literatura espírita (4,6) mostram que as conseqüências do suicídio não são sempre as mesmas. Há, porém, as que são comuns a todos os casos de morte violenta, as que decorrem da interrupção brusca da vida. É primeiro a persistência mais prolongada e mais tenaz do laço que liga o Espírito e o corpo porque esse laço está quase sempre em todo o seu vigor no momento em que foi rompido, enquanto na morte natural se enfraquece gradualmente e em geral até mesmo se desata antes da extinção completa da vida. As conseqüências desse estado de coisas são os prolongamentos da perturbação espírita, seguido da ilusão que, durante um tempo mais ou menos longo, faz o Espírito acreditar que ainda se encontra no número dos vivos.

..."Cada um de nós, vibrando violentamente e retendo com as forças mentais o momento atroz em que nos suicidamos, criávamos os cenários e respectivas cenas que vivêramos em nossos derradeiros momentos de homens terrestres"....(4) 

Além do estacionamento por tempo variável no momento da morte a afinidade que persiste entre o Espírito e o corpo produz, em alguns suicidas, uma espécie de repercussão do estado do corpo sobre o Espírito, que assim ressente, mau grado seu, os efeitos da decomposição, experimentando uma sensação cheia de angústias e de horror. Esse estado pode persistir tão longamente quanto tivesse de durar a vida que foi interrompida. 

..."O argumento espírita contra o suicídio não é apenas moral, como se vê, mas também biológico, firmando-se no princípio da ligação entre o Espírito e o corpo. A morte, como fenômeno natural, tem as suas leis que o Espiritismo revelou através de rigorosa investigação. O sofrimento do suicida decorre do rompimento arbitrário dessas leis; é como arrancar à força um fruto verde da árvore. As estatísticas mostram que a incidência do suicídio é maior nos países e nas épocas em que a ambição e o materialismo se acentuam, provocando mais abusos e excitando preconceitos.(5)..." 

Os livros espíritas relatam casos de suicídios,nos quais são inenarráveis os padecimentos daqueles que julgavam livrarem-se dos sofrimentos que viviam . Descrevem casos que realmente causam piedade, cujos sofrimentos ultrapassam tudo que possamos imaginar.
Despertei sob denso nevoeiro de lama e cinza e debalde clamei socorro, à face dos padecimentos que me asfixiavam. Coberta de chagas, qual se tóxico letal me atingisse os mais finos tecidos da alma, gritei sem destino certo!"(6)

Suicídios violentos como, por exemplo, este de François-Simon Louvet, arrojando-se em queda de grande altura, ou como o dos suicidas que são manchetes hoje nos jornais , que se atiram dos mais altos andares de prédios,que ateiam fogo em seu próprio corpo ou que o explodem com bombas, etc., apresentarão traumatismo perispiritual e mental intenso e doloroso.
As conseqüências deste ato impensado reflete-se nas reencarnações futuras para a correção do traumatismo perispiritual cometido : aqueles que esfacelam o crânio, reencarnam com a idiotia, surdez-mudez, conforme a parte do cérebro afetada, os que tentaram o enforcamento, reaparecem, com os processos da paraplegia infantil; os afogados com enfisema pulmonar, tiros no coração, cardiopatias congênitas irreversíveis, os que se utilizam de tóxicos e venenos, sofrem sob o tormento das deformações congênitas, úlceras gástricas etc.(7) 

Em resumo a conseqüência do suicídio será sempre uma pena proporcional à gravidade da falta e de acordo com as circunstâncias em que ela foi cometida,havendo em todos os casos atenuantes e agravantes. Em tese o Espírito de um suicida voltará a novo corpo terreno em condições muito penosas de sofrimento, agravados pelas resultantes do grande desequilíbrio que o desesperado gesto provocou em seu corpo astral, isto é, no perispirito. E para o seu próprio benefício, terá que repetir o programa terreno que deixou de executar. Joanna de Ângelis no livro "Após a Tempestade"(7) descreve essas conseqüências e alerta:

"Espera pelo amanhã, quando o teu dia se te apresente sombrio e apavorante. Se te parecem insuportáveis as dores, lembra-te de Jesus, ora, aguarda e confia".

Laurelucia Orive Lunardi
Janeiro / 2007
 
Bibliografia:
1. Kardec ,Allan, " Céu e Inferno" CapituloV : Suicidas 
2. Roosevelt M. S. Cassorla " Debate on the paper by Everardo Duarte Nunes , Cad. Saúde Pública vol.14 n.1 Rio de Janeiro Jan./Mar. 1998 
3. Kardec ,Allan,"O Livro dos Espíritos", questões 943 a 957
4. Ivonne Pereira ," Memórias de um Suicida". 
5. J. Herculano Pires-"Educação para a Morte". 
6. André Luiz, psic. de Francisco Candido Xavier "Libertação" 
7. Joanna de Ângelis psic. de Divaldo Pereira Franco no "Após a Tempestade"
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett