Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Evangelho Segundo o Espiritismo  |  Bem-aventurados os Mansos e Pacíficos   |  Capitulo IX   |  03/03/2008
A CÓLERA
 Nos três primeiros parágrafos, o autor, que se nomeou Um Espírito Protetor, explica que a origem da cólera está no orgulho, que leva o homem a se julgar tão acima do que é, que o menor paralelo o irrita e o fere.

Há os orgulhosos do que possuem de bens materiais, há os orgulhosos de sua posição social, outros de sua “finura de espírito”, outros de sua capacidade intelectual, outros do nome de família...

Quem possui o orgulho, até mesmo, em situação quase miserável, encontra, em si, motivo para julgar-se melhor do que os outros.

O espiritismo nos mostra que o orgulho, juntamente com o egoísmo, vêm se desenvolvendo no homem, desde os primórdios de sua evolução, reconhecendo suas conquistas de inteligência, levando-o a considerar-se o “o rei da criação”.

E esse sentimento de superioridade, de orgulho das suas conquistas, esquecido de que suas capacidades estavam inseridas em seu ser, desde sua criação pela “Inteligência suprema e causa de todas as coisas”, fez o homem sentir-se um deus, que tudo pode, colocando-se no centro, ao redor do qual, os menos capazes ou os mais fracos existem para servi-lo.

E assim, através das inúmeras reencarnações, o homem foi desenvolvendo o orgulho, mantendo-o mesmo quando não existe um motivo aparente para esse sentimento materialista.

Um dos males que esse sentimento causa ao homem é a cólera, a irritação, sempre que se sente contrariado em algo, demonstrando-lhe o quanto ainda é dominado pelos instintos que lhe foram extremamente necessários, quando estagiava no reino animal.

Todavia, hoje, com a inteligência, com a capacidade de raciocínio e com o conhecimento que já possui da moral, embora muito menos evoluída do que aquela, deve o homem sublimar seus instintos, no controle dos mesmos, com o desenvolvimento dos sentimentos nobres.

Procurai a origem desses acessos de demência passageira, que vos assemelham aos brutos, fazendo-vos perder o sangue-frio e a razão; procurai-a, e encontrareis quase sempre por base o orgulho ferido.”

Esses “acessos de demência passageira” surgem sempre que um conselho, ou uma observação relativa a uma atitude negativa, a uma imperfeição, fere o orgulho de quem se sente desnudado, por não admitir que outros o vejam de forma diferente da que ele se vê.

O homem colérico chega até ao ponto de agredir coisas inanimadas, jogando- as ao chão, quebrando-as, chutando portas, numa atitude totalmente irracional.

O espiritismo, nos mostrando que todos somos criados da mesma forma e todos temos o mesmo destino; que através das reencarnações, experenciamos, ora a posse de bens materiais, ora uma maior oportunidade de conhecimento intelectual, ora oportunidade maior de desenvolvimento das virtudes, ora ocupando posições importantes, ora posições consideradas humilhantes, faz desaparecer os motivos que poderiam explicar – não justificar – o orgulho.

Se as existências na Terra se constituem de pequenos períodos da vida eterna do Espírito, servindo para seu desenvolvimento espiritual, nas diferentes experiências, que a morte finda com todo valor material, orgulhar-se de quê?!

Precisamos eliminar de nós o orgulho, que com o egoísmo, se constituem nas duas chagas da humanidade, causa de todos os males, segundo Kardec.

A cólera pode ser sentida de duas maneiras: convulsiva e gritante e a íntima e surda. “Ambas, definindo causas de efeitos diferentes, por trás de outros acontecimentos, têm reconduzido, antes da hora marcada, multidão de Espíritos encarnados à espiritualidade, através de mortes repentinas e inexplicadas, crises cardíacas e nervosas, paralisias e mudezes, acidentes e delitos de toda ordem.”(1)

A cólera não resolve os problemas evolutivos e nada mais significa que um traço de recordação dos primórdios da vida humana em suas expressões mais grosseiras.

“A energia serena edifica sempre, na construção dos sentimentos purificadores; mas a cólera impulsiva, nos seus movimentos atrabiliários, é um vinho envenenado de cuja embriaguez a alma desperta sempre com o coração tocado de amargosos ressaibos”, ou seja, maus sabores do arrependimento, da vergonha.(2)

Cólera, na maioria das vezes, pode ser definida por situação de calamidade no mundo íntimo.”(3)

Retornando ao autor, ele afirma que a cólera nada resolve, altera a saúde, compromete a própria vida, sendo o colérico, sua primeira vítima, tornando infelizes todos os que o cercam, podendo causar graves delitos, com graves conseqüências.

“A cólera não exclui certas qualidades de coração, mas impede que se faça muito bem e pode levar a fazer muito mal”.

Deve, pois, ser combatida na sua causa primeira, o orgulho, no esforço de desenvolver a humildade e o amor.

Leda de Almeida Rezende Ebner
Março / 2008
 
Bibliografia:
KARDEC, Allan - " O Evangelho Segundo o Espiritismo " 
 1 – Manuel Quintão- Seareiros de Volta, médium Waldo Vieira, página 162,4ª edição FEB 
 2 – Emmanuel, O Consolador, médium F.C.Xavier, questão 181 3 - Emmanuel, Urgência, médium F.C.Xavier, pág. 32 O CENTRO ESPÍRITA BATUIRA esclarece que permanece divulgando os estudos elaborados pela Sra Leda de Almeida Rezende Ebner após o seu desencarne, com a devida AUTORIZAÇÃO da família e por ter recebido a DOAÇÃO DE DIREITOS AUTORIAIS, conforme registros em livros de Atas das reuniões de diretoria deste centro

 O CENTRO ESPÍRITA BATUIRA esclarece que permanece divulgando os estudos elaborados pela Sra Leda de Almeida Rezende Ebner após o seu desencarne, com a devida AUTORIZAÇÃO da família e por ter recebido a DOAÇÃO DE DIREITOS AUTORIAIS, conforme registros em livros de Atas das reuniões de diretoria deste centro.
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett