Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Capítulo III - Criação     |  02/01/2012
CONSIDERAÇÕES E CONCORDÂNCIAS BÍBLICAS REFERENTES A CRIAÇÃO - PARTE 3
             Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec)

Livro Primeiro: As Causas Primárias
 
Cap. III - Criação

VI - Considerações e Concordâncias Bíblicas Referentes à Criação

3 – Os estudos de Karl Jung a respeito da lenda do dilúvio afirmam que correspondem a um dos arquétipos mentais atualmente estudados pela psicologia profunda.
             
O arquétipo coletivo, que corresponde no plano social aos complexos psicanalíticos do plano individual, não são abstrações, mas sim uma realidade psíquica enraizada nos fatos concretos.
             
Por isso tem o dilúvio bíblico duas faces: uma é a realidade histórica, a ocorrência real da catástrofe; outra a interpretação alegórica, enraizada no arquétipo coletivo e que o texto bíblico nos oferece. Este ainda aparece em diversos capítulos da História das Religiões, constituindo-se como ponto curioso na psicologia das Religiões. 
             
A diversidade das raças humanas vem ainda em apoio desta opinião. O clima, os hábitos, sem dúvida produzem modificações das características físicas e vão até determinado ponto, não atingindo diferenças constitucionais profundas. O cruzamento das raças produz tipos intermediários. Ora, para que tivesse havido cruzamento de raças, era necessário que houvesse raças distintas, o que não é explicável dando-lhe um tronco único ou muito próximo.
             
Como admitir que em alguns séculos alguns descendentes de Noé se tivessem transformado a ponto de produzir a raça etíope, por exemplo?

             “(...) uma tal metamorfose não é mais admissível que a hipótese de um tronco comum para o lobo e a ovelha, o elefante e o pulgão, a ave e o peixe. Ainda uma vez, nada poderia prevalecer contra a evidência dos fatos”.

O próprio Gênesis, no capítulo sexto, versículo vinte e quatro informa: - “Naquele tempo havia gigantes sobre a Terra”.
             
O tempo referido é o da criação do homem. Se havia gigantes, Adão não era o primeiro homem. A Bíblia ainda refere-se a Adão e sua descendência como “filhos de Deus” que casavam-se com as “filhas dos homens”, as quais lhe deram filhos.
             
A lenda de Adão e Eva é capítulo mitológico da História dos Judeus como a lenda grega de Deucalião e Pirra é o da História dos Judeus.
            
 As duas histórias se confundem no caso do dilúvio, por serem tão semelhantes. Assim como Heleno foi o primeiro homem para os gregos, Adão o foi para os judeus.
             
A falta de conhecimento histórico e a falsa interpretação teológica da Bíblia transformaram antiga lenda mitológica em verdade revelada, confundindo religião com superstição.
                        
  Admitindo-se, pelo contrário:

- A existência do homem antes da época que vulgarmente lhe é assinalada;
- A diversidade das raças, uma vez que Adão viveu há seis mil anos, tendo povoado região já habitadas pelos primitivos;
- O dilúvio de Noé, como catástrofe parcial;
- Tendo-se em conta, por fim, a forma alegórica de expressão, tão a gosto dos orientais, é possível entender a simbologia das letras bíblicas.

 As idéias religiosas, ainda, precisam marchar com a Ciência, pois 
além de se engrandecerem, deixam de oferecer ao ceticismo um lado vulnerável.
            
 A título de curiosidade, a lenda do dilúvio corresponde ao mito 
agrário, no qual está ainda o homem profundamente ligado à Natureza, entranhado na terra.
             
Os quarenta dias, duração do dilúvio, obedece a ritmos naturais como períodos lunares, gestação de animais ou desenvolvimento de vegetais.
             
Soltar o corvo, a pomba de sete em sete dias, também era significativo para eles. Há lendas idênticas, referentes a vários povos entre os quais o mexicano, os mesopotâmicos, o celta, e entre todas o Deus avisava que, irritado com a corrupção do gênero humano, destruiria esse mesmo povo, escolhendo antes um para que construísse uma arca.
             
Corresponde assim, o dilúvio, a um mito que é bem conhecido da História dos povos antigos como fase mitológica.
             
Sua realidade, portanto, não é histórica nem divina – é alegórica e corresponde ao passado mitológico, comum a todos os povos.

 Leda Marques Bighetti
Janeiro / 2012
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett