Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Capítulo III - Criação     |  01/04/2011
PLURALIDADE DOS MUNDOS (QUESTÃO 55 A 58) - CONTINUAÇÃO
             Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec)

Livro Primeiro: As Causas Primárias
 
Cap. III - Criação

V - Pluralidade dos Mundos (q. 55 a 58)

             57 - A constituição física dos mundos não sendo a mesma para todos, os seres que os habitam, terão constituição diferente?

             - Sem dúvida, como entre vós os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar.

Os Espíritos da Codificação, mais uma vez, tomam a nossa realidade, o que conhecemos, para que façamos paralelos, analogias.
             
A Terra e o homem – é ele o modelo constitutivo de toda forma de vida nele existente?
             
Pelo pouco que conhecemos, sabemos que não. Da mesma forma, é preciso considerar que o que se conhece da Terra, possa se aplicar à Humanidade. A Terra, com sua constituição e tipo de vida característica, é apenas uma fração do Universo. O número de habitantes na Terra, pouco significativo diante da população total desses mundos...”, seria um lugarejo em relação a um grande império (Evang.Seg.Esp. III).
             
Pela característica da habitabilidade do planeta Terra, afigura-se ela como sendo um subúrbio, um hospital, uma penitenciária, uma região malsã, na qual aflições sobrepujam alegrias. Tem ela essas conotações, como mundo de expiação e provas que é, com constituição física adequada aos espíritos que aqui necessitam encarnar.
             
Reflita-se ainda que, da mesma forma, que, numa cidade não é toda população que está nos hospitais, prisões etc., toda a Humanidade não está sobre a Terra. Assim, como ao se recobrar a saúde, sai-se do hospital, ou da prisão, após a quitação com a lei, também o Espírito deixa mundos inferiores por mundos mais felizes, conforme vá se curando das suas enfermidades morais.
             
Tomando sempre a Terra como referencial, por ser este o conhecimento que temos, podemos fazer ideia, por exemplo, da constituição de um mundo inferior e dos seres que ali habitam.
             
Como seria a Natureza? Inóspita, em contínuos cataclismos. Já há a forma humana, mas é ela rudimentar, sem beleza. Impera o instinto, sendo que delicadeza, benevolência, são sentimentos desconhecidos, a força bruta faz a lei. Despendem a vida para conseguir alimentos. Ainda aí nessa caracterização, haverá graus, fases, com características diferentes, mais amenas etc. Os Espíritos que aí estão fazem aquisições compatíveis ao seu estado espiritual e mental. Não estão abandonados, são crianças que crescem.
             
Por ilação, ainda, podemos imaginar constituição e tipo de vida do oposto, isto é, dos mundos que atingiram um grau superior da vida moral e material.
             
A forma humana deve ser bela, aperfeiçoada, purificada. O corpo não tendo a materialidade terrestre, não está sujeito às necessidades, doenças e deteriorizações nossas conhecidas. Os sentidos se exercem por percepções; a locomoção é leve, e ao invés da fisionomia pálida, devastada pelas paixões e aflições, exteriorizam em luzes, a inteligência e a vida.
             
A Natureza é pródiga, bela tranquila, oferecendo até no ar substâncias de que se necessita. 
             
Os corpos se desenvolvem rapidamente, a infância é muito curta e a longevidade, proporcional ao adiantamento do mundo. A morte não sofre os horrores da decomposição e é considerada como uma transformação feliz na vida que prossegue.
             
Durante a vida, mesmo encarnado em matéria compacta, desfruta de lucidez como se estivesse em permanente emancipação, o que permite a livre transmissão do pensamento.
             
Por decorrência, podemos imaginar que as relações são amigáveis, não há senhores, escravos – só a superioridade moral estabelece a diferença das condições.
             
Enfim, a resposta dos Espíritos, que num primeiro momento é até lacônica, não deixa de ter razão em sê-la, pois supõe-se que pelos estudos feitos, através das cinquenta e seis questões anteriores, já nos tenha ficado claro, que ao mesmo tempo em que os seres vivos progridem moralmente, os mundos que eles habitam, progridem materialmente.
             
Se alguém pudesse seguir um mundo, na sua constituição, nas suas diversas fases, desde o instante em que se aglomeraram os primeiros átomos, vê-lo-ia percorrer uma escala incessantemente progressiva, porém, em graus praticamente insensíveis, visando oferecer aos habitantes, moradas mais agradáveis.
             
Assim, caminha paralelamente, o progresso do homem, dos animais, dos vegetais, da habitação, do mundo, do meio, porque nada é estacionário na Natureza.
             
Dentro dessa dinâmica, a Terra já esteve, moral e materialmente falando, num estado inferior ao de hoje, e atingirá, também sobre esse duplo aspecto, grau mais avançado.

Leda Marques Bighetti
Abril / 2011
 
Bibliografia:
- O Evangelho Segundo o Espiritismo / Allan Kardec Cap. III - Gênese cap. VI. / Allan Kardec
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett