Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Capítulo III - Criação     |  01/11/2010
DIVERSIDADE DAS RAÇAS - (QUESTÃO 52 A 54) - PARTE IX
             Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec)

Livro Primeiro: As Causas Primárias
 
Cap. III - Criação

IV - Diversidade das Raças (questões de 52 a 54)

53a - Essas diferenças representam espécies distintas?
- Certamente não, pois todos pertencem à mesma família. As variedades do mesmo fruto acaso não pertencem à mesma espécie?

Os estudos anteriores aclaram, por si só, este questionamento.
Nos variados lugares havia os filhos da Terra, seres primitivos.
Avaliada a situação do planeta, resolveu-se emigrar para cá, populações de orbes mais adiantados intelectualmente, para que os nativos recebessem estímulo e ajuda direta. 
             
Esses Espíritos, depois de toda uma série de cuidados já vistos, ao aqui chegarem, já encontraram a Terra povoada. Encarnaram nas tribos e famílias, descendentes dos primatas, consolidando os fatos definitivos da origem e diversidade das raças.
             
Essas massas humanas, distribuídas pela Lemúria, Atlântida, a civilização do Egito com os eslavos, germanos, latinos, celtas e gregos; o povo de Israel, as castas da Índia com os arianos puros, formaram o início de todas as civilizações futuras. Os maiores benefícios, entretanto aconteceram no seio da raça amarela e negra que já existiam.
             
Essas retomadas visam deixar claro que quando houve a emigração de Capela, o primata hominis, já se encontrava arregimentado em tribos numerosas e depois da vinda deles é que se espalharam por todo o orbe obedecendo a roteiros delineados.
             
Esses Espíritos, desenvolvidos intelectualmente nada perderam. Ao encarnar aqui não houve retrocesso, mas providências justas e necessárias, segundo o mérito e a necessidade de cada um, em função da própria reconquista. Avançados intelectualmente, não perderam suas características - apenas o corpo era grosseiro e primitivo. Contribuindo, impulsionando os nativos deveriam, no mérito dos próprios atos, desenvolver as qualidades morais.
             
Daí não haver espécies distintas, mas uma só família, diversificando-se e diversificada.
             
Para entender melhor, poderíamos tomar o acontecido aqui no Brasil - como é a nossa origem e a diversidade populacional, costumes, modos de expressão etc.
             
Havia aqui os donos da terra – o indígena, o nativo. Chega o europeu e com ele, mais tarde o africano. A miscigenação, o cruzamento entre esses grupos foi intenso dando origem a mestiços e pardos. Em tese, a união do branco com o negro ou vice-versa, produziu o mulato. O branco com o índio, o caboclo ou mameluco. O índio e o negro, o cafuso, miscigenação essa que não para aí. Tome-se cada sub-grupo e cruze-se com os outros sub-grupos ou grupos iniciais, puros. Teríamos diversidade tão intensa que nos perderíamos. Aliando-se a essa diversificação, índole, gostos, habilidades, acharíamos a dispersão e fixação de grupos nos mais diversos e diferentes locais.
             
Querer, portanto, enquadrar cada um em um quadro específico é totalmente questionável, uma vez que só levamos em conta a cor da pele e não a origem étnica das pessoas.
             
Quanto à perfectibilidade da raça, são elas perfectíveis pelo Espírito, que se desenvolve através de suas várias migrações. Em cada uma delas adquire, pouco a pouco, as qualidades que lhe faltam.
             
Por outro lado, à medida, que suas faculdades se ampliam, necessita de um instrumento mais adequado, como uma criança que cresce e necessita de roupas maiores. Sendo insuficientes, os corpos constituídos para o eu estado primitivo, necessitam encarnar em melhores condições e assim por diante, conforme o progresso.
             
O cruzamento com as raças mais aperfeiçoadas trazem novos elementos e acontecem através das emigrações, guerras e conquistas.
             
Sob esse ponto de vista, as raças são como as famílias, que se abastardam se não recebem sangue novo.
             
Não se pode, portanto, dizer, que haja uma raça totalmente pura, porque, se não acontecer o cruzamento ou essa raça sempre a mesma ou se complicaria, biologicamente falando. Degeneraria ao invés de progredir, extinguindo-se ao fim de certo tempo.

O clima, como influência na diversidade das raças? Tema do próximo estudo em outubro de 2010.

Leda Marques Bighetti
Novembro / 2010
 
Bibliografia:
- A Caminho da Luz – Francisco C. Xavier/ Espírito Emmanuel - Revista Espírita 1862-1867-1864-1860 - Exilados de Capela 
– Edgard Armond - A voz do Antigo Egito 
– Waldomiro F. Lorenz - Arquivos Psíquicos do Egito 
– Hermínio C. de Miranda - Anuário Espírita – 2000 - Revista Informação – comunicação – 1ª e 2ª parte
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett