Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Capítulo III - Criação     |  02/11/2009
POVOAMENTO DA TERRA - ADÃO - (QUESTÃO 51) - PARTE V
             Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec)

Livro Primeiro: As Causas Primárias
 
Cap III - Criação

III - Povoamento da Terra - Adão (questão 51 continuação)

Ao trabalhar esse tema - “Povoamento da Terra – Adão” teremos que usar a Bíblia – nome que significa – o livro.
             
Reúne ela 42 livros escritos por vários autores em hebraico e aramaico e só no século XV da nossa era é que foi traduzido por São Jerônimo para o latim na conhecida Vulgata Latina.
             
Com suas alegorias e um linguajar próprio de um povo e de um tempo representa a primeira revelação de um ciclo do Cristianismo. Pesquisas históricas revelam que sua origem parte da transmissão oral dos judeus. Quando estavam em exílio na Babilônia ou depois deste foi que Esdras, conseguiu reunir e compilar esse conhecimento oral guardado na memória dos mais antigos e proclamá-los em praça pública como lei do Judaísmo como verdade ditada por Deus. A expressão – “palavra de Deus”, é de origem judaica, usada para dar autoridade a esses escritos.
             
Jeová ou Iavé, o deus de Israel, era o Espírito guia do povo hebreu que vinha sendo preparado, desde há muito tempo, para o monoteísmo. Para os antigos nesses tempos, Espíritos eram deuses e o deus de cada povo era a divindade suprema. Era um deus violento, irascível, vingativo, totalmente diferente do Deus Pai do Evangelho de Jesus.
             
Esclarece-se neste pequeno trecho a origem da Bíblia. Deus não ditou nem dita livros.
            
 As igrejas católicas e protestantes reuniram a esses livros os Evangelhos de Jesus, e deram a este o nome de Novo Testamento. Entendendo-se que este não faz parte da Bíblia. Foi acrescido muito, muito tempo depois com os escritos e recordações sobre Jesus e seus ensinos. Representa a 2ª revelação e é composto por uma mensagem totalmente diferente da Bíblia, trazendo o deus-amor do Sermão do Monte.
             
No Espiritismo não confundimos esses dois livros – reconhecemos a linha histórica-profética, o elo espiritual que liga mas que os conserva como dois livros totalmente distintos.
             
Nas páginas da bíblia, por exemplo, em meio a relatos terríveis, ingênuos, consta o advento de Jesus, como também nas páginas do evangelho, anuncia-se o Consolador prometido por Jesus, e que vai se concretizar como a revelação espírita em textos ditados pelos Espíritos Superiores, e que esclarecem o homem, agora com uma mentalidade suficientemente aberta para entender o linguajar figurado, alegórico contido na Bíblia e principalmente no Evangelho, jamais contrariando ou reformando um ou outro.
             
Por que recordar isso?
             
Porque no Gênesis ou Livro da Origens, no seu cap. II:7 e II:21 encontramos narrada a criação do “primeiro” homem e da “primeira” mulher.
             
Recordemos ou voltemos ao estudo do mês de fevereiro de 2009, quando o povo questionando Moisés sobre a criação do homem, baseia-se ele no trabalho do oleiro ao modelar a massa, dando-lhe as formas mais diversas e inclui o homem feito da mesma matéria-prima – o barro – já apresentando-se como completo, acabado.
             
Para muitos, essas alegorias ainda hoje, representam verdades incontestáveis que o Espiritismo, pelos estudos já feitos, entende, respeita mas não absorve.
             
Allan Kardec em “O Livros dos Espíritos” admite que Adão, a raça adâmica realmente existiu, mas que a espécie humana não começou por um só homem, como já estudamos nos meses anteriores. A vida surgiu na Terra pelo encadeamento natural dos seres.
             
A lenda da criação bíblica da mulher (se Deus criava do nada por que precisou de uma costela para criar Eva? Se Adão foi criado do limbo da Terra como se transformou em carne e de onde o Senhor arrumou carne para fechar o buraco da retirada da costela II:21?) tinha uma finalidade, segundo alguns estudiosos, e que era a de incutir no homem respeito, cuidados com a mulher, inclusive garantir-lhe a inferioridade e submissão ao homem, atidos que eram ao patriarcado.
             
O próprio Moisés, preso as convenções da própria criação não poderia compreender a mulher sendo criada em igualdade com o homem.
             
Lembrar ainda que na Mitologia, os deuses eram tirados dos corpos de outros deuses e as criaturas humanas também, como no caso da descendência em castas na Índia, filhos do Deus Brama.
             
Essa situação de dependência da mulher ainda é justificada com outra alegoria do pecado original - sendo a mulher, criatura inferior, põe o homem a perder e são expulsos por Deus do paraíso.
             
Com Jesus, modifica-se tal estado de entender. Valoriza a mulher, não por ser mulher, mas como alguém com diferenças estruturais, em funções diferentes, direitos, valor, competência, etc.
             
O Espiritismo amplia essa postura de Jesus ao afirmar que o homem/mulher são apenas expressões da vida nos planos inferiores, uma vez que não tendo sexo como o entendemos, encarna o Espírito nesta ou naquela morfologia conforme se delineiem suas necessidades evolutivas.
             
Expulsos, portanto, do jardim das delícias, o casal primitivo teve dois filhos: Caim e Abel – (IV: 1 a 6) e assim segundo o Gênesis iniciava-se a raça humana na terra.
             
Mas, a própria Bíblia faz constar que: (...) e coabitou Caim com sua mulher, ela concebeu e deu a luz a Enoque. Caim edificou uma cidade e a chamou Enoque, nome de seu filho (G – IV – 17).
             
Como resolver as contradições do texto? Com quem se casou Caim?
Caim não era, portanto, a terceira pessoa na Terra, mas apenas o descendente de uma nova raça que surgia num mundo já povoado.
             
A mulher de Caim era de outra raça, de um povo que habitava a terra de Node. E com que povo, caso assim não fosse, iria Caim povoar sua cidade? Apenas com sua geração seria impossível, mas, aceita-se como possível, que os povos daquelas paragens iriam habitá-la como seria o natural.
             
E o fato de Caim ser pastor e Abel lavrador, o que nos leva a refletir?
Será este o nosso próximo estudo em Dezembro de 2009.

Leda Marques Bighetti
Novembro / 2009
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett