Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Capítulo III - Criação     |  01/06/2009
FORMAÇÃO DOS SERES VIVOS - (QUESTÕES DE 43 A 49) - PARTE X - FINAL
Livro Primeiro: As Causas Primárias
 
Cap. III - Criação

II - Formação dos Seres Vivos (questões de 43 a 49)

49 – continuação do mês de maio de 2009 - final (...)

A Evolução

As coisas por mais simples e silenciosas que sejam, carregam a energia da vida e a qualquer momento podem refletir a sua respectiva essência.
             
Aristóteles a seu tempo, sentiu necessidade de incluir na filosofia um agente energético que se responsabilizasse pelo dinamismo ordenado do Universo e que ele denominou de enteléquia, isto é, um princípio que dirige o movimento para um fim determinado.
             
Aristóteles, portanto, já pensava em um processo evolutivo relativo a classificação dos seres vivos, porém, só dois mil anos após, C. Lineu iniciou o estudo mais categorizado sobre grupos, famílias e espécies ordenando a escala dos seres. Daí para cá, biólogos direcionaram seus estudos visando uma natural e lógica sucessão, desde as formas mais simples até as mais complexas. Assim, a idéia da Evolução ficou bem demarcada e passou a ocupar lugar de destaque no mundo da Ciência.
             
Sob o enfoque evolutivo as espécies iriam se transformando em organizações cada vez mais aperfeiçoadas.
             
Essas afirmações e questionamentos muito antes de Darwin, ocuparam a mente de Anaximandro e Empédocles, 600 anos AC, quando apresentavam idéias de que o homem provinha do reino animal. Coube a Darwin, porém, pelas condições científicas da época, compreender e arregimentar fatos catalogando-os e dando-lhes sentido dinâmico. Daí ser ele considerado um expoente na história evolucionária das espécies.
             
Mais ou menos, cinqüenta anos antes de Darwin, J.B. Lamarck também ensinava e escrevia defendendo o processo evolutivo e diante do criacionismo imperante, suas idéias foram consideradas demasiado avançadas. Em 1809 lança a idéia da herança dos caracteres adquiridos.
            
  Imaginemos o que tal afirmação causou, uma vez que aceitava-se na época que os caracteres adquiridos não são herdados. Em meados do séc. XIX, Darwin, com a Origem das Espécies, trouxe muitas respostas aos questionamentos da época, afirmando, inclusive, que havia um processo de seleção. De todas as espécies muito poucas vingavam, em virtude dos fatores do meio e da predação causada pela necessidade de alimentação. Para salvar a vida, o animal era submetido a uma competição, uma vez que numa mesma família existiam as diferenças maiores ou menores com relação a defesas e agressões. Essas características seriam inatas e não adquiridas, seriam variações do processo evolutivo.
             
O livro “A Origem das Espécies” criou polêmica, uma vez que mexia com os conceitos da Ciência, da Filosofia e da Religião daquele tempo. Recordemo-nos que o pensamento cristão estava acomodado dentro do pensamento fixista de que os seres humanos foram criados prontos nas condições e faixas em que se encontravam, portanto, não havia evolução.
             
Com o materialismo, houve grande desenvolvimento da Ciência, quanto à técnica. Esse aparente progresso relegou inteiramente o Espírito, esquecendo os problemas éticos e outros de maior importância como a finalidade da vida.
             
O campo religioso deu soluções que se revelaram acanhadas, desprovidas de conhecimentos positivos.

“(...) Na estruturação humana, existe sem sombra de dúvidas, um relacionamento do átomo que compõe a molécula e esta a célula; por sua vez, a célula entra na formação dos tecidos, orgãos, aparelhos e sistemas. O todo reflete a condição da organização. As peças mais complexas influenciam e dirigem as menores; todas elas encontram-se entrelaçadas, e como tal, necessitadas umas das outras, por serem unidades importantes na estrutura total”.¹
             
“(...) A organização do psiquismo, do centro da zona espiritual ou do inconsciente até o corpo físico como zona mais periférica, obedece a uma sucessão de campos energéticos, em variadas dimensões, formando uma cadeia de influências, onde as zonas de maiores funções comandam as de menores estruturações. Assim, podemos dizer que todas as estruturas são intensamente dinâmicas pelos constantes e bem direcionados trabalhos; jamais encontraremos posições estáticas.”¹

¹ - Andréa , Jorge – Impulsos Criativos da Evolução – Introdução

“(...) Não só a Física, mas também a Biologia, caminham inexoravelmente para um pensamento holístico estribado numa visão da totalidade, onde as partes concorrem com suas próprias estruturas no entendimento do todo”.

 Em resumo, em cada ser, desde sua origem, é possível comprovar-se uma força que atua na direção fixa segundo a qual se edificará o plano escultural do recém-vindo, ao mesmo tempo que seu tipo funcional.

“(...) Na formação da criatura vivente, a vida não fornece como contingente senão a matéria irritável do protoplasma, matéria amorfa, na qual é impossível distinguir o mínimo rudimento de organização, o mais insignificante indício do que venha a ser o indivíduo. A célula primitiva é absolutamente idêntica em todos os vertebrados. Nada se lhe encontra que indique o nascimento de um ser que não outro, de vez que a composição é sempre única e uma para todos.
É forçoso admitir, portanto, a intervenção de um novo fator que determine as condições construtivas do edifício vital’. ²

Conclui-se:

             “(...) – a matéria é idêntica por toda parte
             - há a eternidade do movimento e da vida
             - o que caracteriza o Espírito é a consciência, isto é, o Eu, mediante o qual ele se distingue do que não está nele – isto é matéria.
             - no mundo inorgânico tudo é cego, passivo e fatal; jamais se verifica o progresso; não há mais que mudanças de estados, as quais em nada modificam a natureza íntima da substância.
             - no ser inteligente há aumento de poder, desenvolvimento de faculdade latente, eclosão do ser, a traduzir-se por exaltação do indivíduo.

² - Delanne, Gabriel – A Evolução Anímica – cap. I e VI

             - as modalidades de matéria ou da força, movimentam-se num círculo fechado – o círculo das transformações. Elas podem mover-se umas nas outras, substituírem-se alternativamente por mudanças na freqüência, na amplitude, ou na direção dos movimentos vibratórios.
             - a alma, é uma, e cada essência espiritual é individual, é pessoal. Nenhuma alma pode transmutar-se noutra, substituir outra. Portanto, uma unidade irredutível que tem a essência em si.
             - suas faculdades, posto que semelhantes às das outras almas, têm, contudo, um desenvolvimento próprio, peculiar.
             - para a alma, há progresso, modificação íntima, ascensão, sem retorno possível a um estado menos desenvolvido. Esse progresso manifesta-se por um poder sempre crescente sobre o não-eu, isto é, a matéria”.

Para concluirmos esse estudo, que nunca se fecha ou acaba, nada melhor do que o fazermos com o grande pensador Leon Denis, que sintetiza todo o processo evolutivo, cantando as glórias do Espírito na frase: “A alma dorme na pedra, sonha no vegetal, agita-se no animal e acorda no homem”.

Leda Marques Bighetti
Junho / 2009
 
Bibliografia:
Andréa, Jorge – Impulsos Criativos da Evolução – Editora Arte e Cultura – Niterói – RJ – 2ª ed. 1989 – cap. I II
 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett