Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Livro Segundo: Mundo Espírita ou dos Espíritos   |  Capítulo II   |  12/09/2018
ENCARNAÇÃO DOS ESPÍRITOS - DA ALMA 2

O Livro dos Espíritos

 

Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec).

 

LIVRO SEGUNDO

 

“MUNDO ESPÍRITA OU DOS ESPÍRITOS”

 

CAPÍTULO II – ENCARNAÇÃO DOS ESPÍRITOS

 

 

QUESTÕES DE 132 A 148

 

I - Finalidade da Encarnação

II - Da alma

III – Materialismo

II – Da Alma – q. 134 a 146 a.

 

    Parte A – 2:

 

     A filosofia até então apoiava-se na razão; a teologia de São Tomás de Aquino (1225/1274), só advogava a fé. Tudo quanto representasse qualquer tentativa de sair desse esquema, a fé, recebia punições terríveis.

     O progresso, entretanto, tem que se processar e Bacon (1561/1626), cria a Ciência Indutiva* e abre novo campo às investigações sugerindo a observação como meio mais seguro de se chegar à verdade.

     Morto Bacon, na França, Descartes (1596/1650), repele todos os dados antigos e partindo do princípio “... eu penso, logo existo”..., estabelece a existência e a espiritualidade da alma; porque, dizia ele, se se pode supor que o corpo não exista, é impossível negar o pensamento, que se afirma por si próprio, cuja existência se verifica à medida que ele se exerce. 

                                

                                      Método Indutivo – processo mental que para chegar ao conhecimento ou demonstração da verdade, parte de fatos particulares comprovados e chega a uma conclusão genérica. É um método baseado na indução (de fatos particulares se faz uma generalização), ou seja, numa operação mental que consiste em se estabelecer uma verdade universal ou uma referência geral com base no conhecimento de certo número de dados singulares. Ex.: todo mamífero tem um coração. Ora, todo cão é mamífero. Logo todos os cães têm um coração.

Francis Bacon é considerado o pai do método experimental.

     Em uma palavra: somos algo que ouve, concebe, afirma, nega, quer ou não, condições, faculdades de pensar que pertence ao indivíduo e não aos órgãos do corpo.

      Essas propostas renovadoras conquistam grandes pensadores como Bossuet (1627/1704), Fénelon (1567/1622), Malebranche (1638/1715), Spinosa (1632/1677), Hobbes (1588/1677), Gassendi (1592/1655), Locke (1632/1704), alguns entre vários outros que escreveram matérias admiráveis sobre Deus e a alma.

     Alguns filósofos se posicionaram contra, porém se impõe o racionalismo de Descartes polarizando-se com as vozes de Jouffroy (1796/1842), Cousin (1792/1867), Villemain (1790/1870), que demonstraram a existência da alma com tal evidência, que o pensamento racionalista se impõe no campo filosófico.

     Desse modo, duas alternativas quanto a natureza do princípio pensante: matéria ou espírito – uma sujeita à destruição, o outro imperecível.

     Os meios termos existentes, por mais sutis que fossem acabariam por confundir-se nessas duas opções.

     Com a morte do corpo todo ser se desagrega e desaparece ou dele resta uma individualidade que conserva o que constituía a personalidade, isto é, memória e, como consequência, a responsabilidade.

     Conclusão: a alma é uma realidade que:

     -  se afirma pelo estudo, pela reflexão dos fenômenos do pensamento.

      - jamais poderia ser confundida com o corpo que ela domina;

      - quanto mais se penetra nas profundezas da fisiologia, tanto mais se revela, luminosa e clara, a existência de um princípio pensante.

 

Bibliografia:

Enciclopédia Delta- Larousse (vários volumes) e Gabriel Delanne em “O Espiritismo perante a Ciência”, cap. 1).

 

Leda Marques Bighetti – Setembro / 2018

 

 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett