Untitled Document
 
Olá! CONECTE-SE AO CEBATUIRA ou CADASTRE-SE!
Untitled Document
Sua cesta está vazia
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério

Centro Espírita Batuíra Favoritos Centro Espírita Batuíra FACEBBOK
 Home   Centro Espírita   Loja Virtual   BELE   Estudos   Efemérides   Mensagens   Onde Estamos   Contato 
 
Estudos Imprimir Indique voltar
O Livro dos Espíritos  |  Livro Segundo: Mundo Espírita ou dos Espíritos     |  12/07/2017
VII – PROGRESSÃO DOS ESPÍRITOS – 114 A 127 - 9

O Livro dos Espíritos

 

Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade (Segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec).

 

LIVRO SEGUNDO

 

“MUNDO ESPÍRITA OU DOS ESPÍRITOS”

 

CAPÍTULO I – DOS ESPÍRITOS

 

QUESTÕES DE 76 A 131

I – Origem e Natureza dos Espíritos – 76 A 83

II – Mundo Normal e Primitivo – 84 A 87

III – Forma e Ubiquidade dos Espíritos – 88 A 92ª

IV – Perispírito – 93 A 95

V – Diferentes ordens de Espíritos – 96 A 99

VI – Escala Espírita – 100 A 113

VII – Progressão dos Espíritos – 114 A 127

VIII - Anjos e Demônios – 128 A 131

 

VII – PROGRESSÃO DOS ESPÍRITOS – 9

 

          Quando se estuda progressão como fruto dos incontáveis progressos, como estamos fazendo, antes de adentrarmos aos “Anjos e Demônios”, há outras duas crenças, que difundidas e aceitas por muitos, não só vai frontalmente contra o tema, como é inconciliável com a Justiça Divina.

          A primeira é a difusão da ideia do céu, inferno e limbo como lugares circunscritos de benesses ou tormentos irrevogavelmente fixados para sempre, importando um suplício eterno, isto é, para as almas que para ai fossem o progresso teria findado. Esse dogma da eternidade absoluta das penas é incompatível com o progresso das almas, ao qual se opõe uma barreira insuperável.

         Como há farta matéria a respeito, remetemos o estudioso, ao que quer conhecer mais, ao livro de Allan Kardec “O Céu e o Inferno” Primeira Parte, capítulos V , VI e VII.

          A segunda refere-se ao pecado original, falta, marca, defeito que se propaga indefinidamente pelas gerações, tornando todos responsáveis pelo propagado “pecado” de alguém.

          De onde veio ou como se difundiu tal ideia?

          Na Revista Espírita, novembro de 1868, página 330, há transcrição de  matéria publicada no Jornal Israelita “ La Famille de Jacob” sob a direção do grande rabino Benjamim Massé – julho 1868, cidade de Avignon, expressando a ideia do Judaísmo a respeito. Ela reflete que no momento em que a alma vai encarnar em um corpo terrestre, presta juramento de se manter pura durante sua estada no planeta a fim de retornar pura ao Criador.

          Dessa afirmação ressalta uma colocação poética afirmando a inocência nativa (simples e ignorantes) da alma e da independência moral dos chamados “primeiros pais”.

          “Para definir o dogma do pecado original bastar-nos-á dizer que se toma ao pé da letra o relato da Gênese cujo caráter lendário se desconhece, e que, partindo desse ponto de vista errado, aceitam-se todas as consequências dai decorrentes, sem se preocupar com sua incompatibilidade com a natureza humana, e com os atributos necessários e eternos que a razão confere à natureza divina”.

          “Escravos da letra, afirmam que a primeira mulher foi seduzida pela serpente, que comeu o fruto proibido por Deus, que fez o seu esposo comê-lo e que por esse ato de revolta aberta contra a vontade divina, o primeiro homem e a primeira mulher incorreram na maldição do céu, não só para si, mas para os seus filhos, mas para sua raça, mas para a humanidade inteira, para a humanidade cúmplice, em qualquer distância no tempo em que se encontre dos culpados, cúmplice de seu crime, do qual é, por consequência, responsável em todos os seus membros presentes e futuros”.

          Mais adiante prossegue:

          “A ideia indefectível e universal, que temos da justiça do Criador, se recusa ainda muito mais energicamente a crer no comprometimento, com a falta de um só, dos seres livres criados sucessivamente por Deus na continuação dos séculos”.

          “Se Adão e Eva pecaram, só a eles pertence a responsabilidade de seu erro; só a eles a proscrição, a sua expiação, a sua redenção por meio de esforços pessoais para reconquistar a sua nobreza. Mas nós, que vimos após eles, que, como eles, fomos objeto de um ato idêntico  por parte do poder criador, e que devemos, a esse título, ter um preço igual ao de nosso primeiro pai aos olhos de nosso criador, nascemos com a nossa pureza e a nossa inocência, de que somos os únicos donos, os únicos depositários, e cuja perda ou conservação não dependem absolutamente senão de nossa vontade e das determinações do nosso livre-arbítrio”.

          “Tal é, sobre esse ponto, a doutrina do Judaísmo, que nada poderia admitir que não fosse conforme a nossa consciência esclarecida pela razão”.

          A Doutrina Espírita é perfeitamente concorde uma vez que com a preexistência e a reencarnação, o homem ao nascer traz o germe das passadas imperfeições, dos defeitos dos quais não se corrigiu que se traduzem pelos instintos inatos, sua propensão para este ou aquele vício.

          Por analogia, caso queiramos, estará ai seu “pecado original”, com a diferença capital de que se sofrem as penas de suas próprias faltas e jamais as de outrem.

          Esse entender é consolador, encorajante, exatamente pelo fato de a cada existência oferecer meios de reparar, resgatar, desgastar, progredir, quer se despojando, diminuindo alguma imperfeição, quer adquirindo novos conhecimentos. Na progressão, esse Espírito vai se libertando dos entraves a ponto de não mais necessitar das existências corpóreas.

          Pela mesma razão, aquele que se trabalhou, progrediu intelectual e moralmente, renascendo traz qualidades inatas.

          Identificado com o Bem o pratica sem grandes esforços ou cálculos, isto é, não precisa pensar para viver moral, eticamente.

          O que está combatendo más tendências está em luta. O anterior já venceu; o segundo caminha para...

           “A mesma causa produz o pecado original e a virtude original”. (R.E. set. 1867. P. 267.)

          A forma de se sair da primeira e atingir a segunda será através do arrependimento, expiação e renovação da personalidade moral.

 

 

            Para aprofundamento, encontraremos bibliografia em “A Gênese” – cap. X e XIV: “Deus na natureza” – Camille Flammarion II; “Revista Espírita” ano 1866 pag. 67-71 a 77; 1861 – pag. 45 e 1868 pag. 166 – 1859 pag. 80; “Evolução em Dois Mundos” cap 1; “Mecanismos da Mediunidade” cap III, ambos de André Luiz e “O Livro dos Médiuns” itens 75-77 e 98. Também no livro Educação Mediúnica – Teoria e Prática - vol 1 - Ribeirão Preto: BELE, 2005 de Leda Marques Bighetti. Para enriquecimento do tema remetemos ainda a: Gabriel Delanne – Evolução Anímica, Hermínio C. Miranda – A Memória e o Tempo, além dos citados ou transcritos no texto.

Leda Marques Bighetti – Julho / 2017

 
ENVIE SEU COMENTÁRIO
ADICIONAR AOS FAVORITOS
 
Documento sem título
 
  Menu
  Estudos
 Estudos Obras Básicas
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Espíritos
ESTUDOS BATUIRA  O Livro dos Médiuns
ESTUDOS BATUIRA  O Evangelho Segundo o Espiritismo
ESTUDOS BATUIRA  O Céu e o Inferno
ESTUDOS BATUIRA  A Gênese
 Estudos sobre evangelização e mocidade
ESTUDOS BATUIRA  Evangelização Infantil
ESTUDOS BATUIRA  Mocidade Espírita Batuira
 Estudos temáticos
ESTUDOS BATUIRA  Estudo Evangélico
ESTUDOS BATUIRA  Ciência Rumo ao Espiritísmo
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Home
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Centro Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Loja Virtual
BATUIRA RIBEIRAO PRETO BELE
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Bazar
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mensagens
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Poesias
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Reflexões Espíritas
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Batuira em Coral
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Contato
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Onde estamos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Calendário C.E.B.
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Programação Especial
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Mapa do site
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Canal Batuira
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Galeria de Fotos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meu Cadastro
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus favoritos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Meus Pedidos
BATUIRA RIBEIRAO PRETO Minhas Participações
   
   
   
 
 
Receba nosso Newsletter
Receba nossas mensagens, calendário e estudos por e-mail
enviar
 
Rua Rodriges Alves, 588
Ribeirão Preto - S.P.
Cep: 14050-090 - Vila Tibério
  Centro Espirita Batuira Favoritos   Centro Espirita Batuira FACEBBOK
 Copyright 2014 | Centro Espírita Batuira- Todos os direitos reservados.          by vianett